PESQUISAR

Residência Médica
Residência Médica
Crianças com Autismo vivenciam problemas nos hábitos de sono
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Crianças com Autismo vivenciam problemas nos hábitos de sono

Crianças com Autismo vivenciam problemas nos hábitos de sono

11/04/2019
  558   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

A hora do sono é um momento essencial para todos nós, e influencia diretamente no nosso dia a dia e no desempenho das nossas tarefas diárias. Entretanto, muitas crianças diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) possuem problemas para dormir e desfrutar deste momento, o que para nós é algo comum.

Em 2015 a Fundação José Luiz Egydio Setúbal (FJLES) absorveu o Autismo & Realidade, uma ONG de pais para levar à frente a causa do autismo. Idealizada pelo professor Marcos Mercadante e levantada pela vontade de Hermelindo de Oliveira e sua esposa Paula Balducci de Oliveira. Para este ano a FJLES planeja várias ações para conscientizar sobre este tema tão importante.

As crianças com TEA e aquelas com outros tipos de atrasos no desenvolvimento que apresentam sintomas do TEA, muitas vezes têm mais dificuldade para dormir e permanecer dormindo, de acordo com um estudo publicado na edição de março de 2019 da revista Pediatrics. No trabalho “Problemas do sono em crianças de dois a cinco anos com Transtorno do Espectro Autista e Outros Atrasos no Desenvolvimento” os autores compararam os hábitos de sono de quase duas mil crianças de dois a cinco anos de vários locais nos Estados Unidos.

As crianças foram divididas em quatro grupos:

1- Crianças com uma classificação de TEA;
2- Crianças com outros atrasos no desenvolvimento com características do TEA;
3- Crianças com outros atrasos no desenvolvimento sem características de autismo;
4- Crianças em um grupo populacional em geral.

Pesquisadores descobriram que crianças com TEA ou outros atrasos no desenvolvimento com características de autismo apresentavam probabilidade duas vezes maior de ter problemas de sono do que crianças no grupo geral da população. Eles teorizaram que vários fatores são susceptíveis de contribuir para problemas de sono para os grupos com características do transtorno do espectro do autismo, incluindo ansiedade, dificuldade em fazer transições e diferenças na produção de melatonina.

Uma vez que os problemas do sono na infância têm demonstrado afetar o comportamento diurno e a qualidade de vida das crianças e de suas famílias, os autores concluem que mais pesquisas sobre causas e tratamentos para problemas de sono nesse grupo de crianças são necessárias.

Para auxiliar os pais o Instituto Pensi, por meio do Programa Autismo e Realidade possui uma cartilha com orientações sobre este assunto.

Saiba mais:

  • Estratégias para Melhorar o Sono de Crianças com Transtornos do Espectro do Autismo –  https://goo.gl/8FvagQ

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics February 2019

Article: Sleep Problems in 2- to 5-Year-Olds With Autism Spectrum Disorder and Other Developmental Delays

Ann M. Reynolds, Gnakub N. Soke, Katherine R. Sabourin, Susan Hepburn, Terry Katz, Lisa D. Wiggins, Laura A. Schieve, Susan E. Levy

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

NOSSAS INICIATIVAS
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade