PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Os ecos da vida hospitalar
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Os ecos da vida hospitalar

Os ecos da vida hospitalar

30/10/2013
  555   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Essas vozes são parte da nossa riqueza, fontes de nosso aprimoramento e registros de nosso fazer

Os ecos da vida hospitalar

Eco é o nome de uma ninfa castigada por Hera por encobrir uma traição de Zeus: sua punição foi nunca mais falar, apenas repetir as últimas palavras pronunciadas por outros.

Sentimentos intensos povoam a mitologia (grega, neste caso) em sua tarefa de criar uma cosmogonia, ou seja, uma estrutura narrativa capaz de dar sentido ao vivido.

Inspirados pela sabedoria mítica, pela poesia lúdica dos ecos e pelo desejo de compartilhar experiências que se repetem em nosso cotidiano para que novos sentidos se criem, publicaremos uma pequena coluna mensal com os ecos de experiências vividas em nossa instituição.

Hospitalizar uma criança, sabe-se, assusta, angustia, preocupa, cansa, desorganiza. Fora de casa, da abençoada rotina, das vozes e cheiros familiares, sem a certeza de que o cotidiano tal como nos habituamos continua em seu eixo, resta insegurança. Grande ou pequena, perceptível ou escondida, passível ou não de rédeas e controle, a insegurança espreita.

E inseguros ficamos à espera: do médico, do especialista, do resultado do exame, da visita da avó, da chegada do marido, da dispensa do trabalho, de notícias das crianças que ficaram em casa.

Contrariando, contudo, esta descrição, acontece também diariamente de presenciarmos reconciliações, renascimentos, esforços desmedidos, resultados, falas, risos. Nem tudo dá certo, nem tudo dá errado, seja lá quais forem os sentidos que essas palavras podem alcançar ao se desdobrarem na singularidade de cada história.

Pois bem, estas vozes, ecos da vida hospitalar, povoam corredores e quartos do Hospital Infantil Sabará e são parte da nossa riqueza, fontes de nosso aprimoramento, registros de nosso fazer. Estes ecos, fragmentos irreconhecíveis e anônimos de histórias vividas por pacientes e suas famílias, de experiências das equipes de cuidado, bem como as experiências compartilhadas neste encontro serão a fonte para a reflexão. Selecionaremos a cada mês um fragmento para refletir.

Esperamos compartilhar: contar e ouvir novos ecos que se produzirão.

Agora, ao trabalho!

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade