PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Gripe pode ser fatal para as crianças
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Gripe pode ser fatal para as crianças

Gripe pode ser fatal para as crianças

02/01/2014
  436   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

É importante que elas recebam vacinas anuais, independente da frequência da doença

 gripe

Nosso país é abençoado pela natureza, como diz a música de Jorge Ben Jor, mas o fato de não termos invernos rigorosos e não vermos mortes por gripe, não quer dizer que isso não aconteça por aqui. Na epidemia de gripe por H1N1, as pessoas entraram em pânico ao descobrirem que a doença mata. Em um interessante artigo publicado pela revista Pediatrics dados sobre o assunto são analisados.

A cada ano, a gripe é responsável por cerca de 54 mil das 430 mil internações hospitalares e 3.000 das 49.000 mil mortes nos EUA, com as taxas de infecção mais elevadas entre as crianças. No estudo, pesquisadores revisaram dados dos Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) nos registros de crianças, com idades entre zero e 18 anos, com gripe confirmada laboratorialmente.

De outubro de 2004 a setembro de 2012, 830 óbitos pediátricos associados à influenza foram relatados. 35% dessas crianças (média 7 anos) morreram antes da internação. Das 794 crianças com um histórico médico conhecido, 43% não tinham condições médicas de alto risco, 33% tinham distúrbios neurológicos e 2% tinham doenças genéticas ou cromossômicas. Aquelas sem condições médicas de alto risco tinham mais probabilidade de morrerem antes, ou dentro de três dias, em internação hospitalar que aqueles com condições médicas de alto risco.

Enquanto a gripe pode ser fatal em crianças com e sem fatores de risco, os autores do estudo recomendam que todas devem receber vacinas anuais contra a gripe. Além disso, as que são hospitalizadas por causa da doença devem receber um tratamento antiviral o mais rápido possível.

Este alerta vale para nós brasileiros que costumamos confundir gripe com resfriado, e achamos que é tudo a mesma coisa e não doenças potencialmente graves.

Por Dr. José Luiz Setubal

Fonte: Influenza-Associated Pediatric Deaths in the United States | Pediatrics

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade