PESQUISAR

Residência Médica
Residência Médica
Herdando Transtornos Mentais
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Herdando Transtornos Mentais

Herdando Transtornos Mentais

07/08/2015
  1450   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

 

herdando-transtornos-mentais

Se você tem um transtorno mental e está pensando em ter filhos ou se já os tem, uma das questões que provavelmente está se perguntando é se você poderia passar o seu transtorno mental para a criança. De acordo com o Instituto Nacional de Saúde Mental Americano, cerca de 25% dos adultos norte-americanos (maiores de 18 anos) e cerca de 13% das crianças dos EUA (entre 8 e 15 anos) é diagnosticado com um transtorno mental a cada ano.

Exemplos de perturbações mentais incluem:

  • Depressão – afeta 10% da população;
  • Transtorno de Déficit de Atenção-Hiperatividade (TDAH) – afeta de 5% a 11% da população;
  • Transtorno do Espectro do Autismo (ASD) – afeta 1 em cada 68 crianças;
  • Transtornos por uso de substância (dependência) – afeta 10% da população;
  • Esquizofrenia – afeta 1% da população;
  • Transtorno Bipolar – afeta de 2% a 3% da população.

Os médicos podem diagnosticar desordens mentais, com base nos sinais e sintomas do paciente individual. Não existem testes genéticos para confirmar um diagnóstico de transtorno mental. Isso porque experiências e ambiente desempenham um papel importante no desenvolvimento de um transtorno mental e nenhum teste genético nunca vai ser capaz de dizer com absoluta certeza quem vai e quem não vai desenvolver um transtorno mental.

A chance de um indivíduo ter um transtorno mental específico é maior se outros membros da família têm o mesmo distúrbio. Mesmo que um transtorno mental possa ser executado em uma família, pode haver diferenças consideráveis ​​na gravidade dos sintomas entre os membros. Isto significa que uma pessoa da família pode ter um caso leve, enquanto alguém outro pode ter um caso mais complexo. Os transtornos mentais, no entanto, não seguem padrões típicos de herança.

Causas de Transtornos Mentais: a maioria dos transtornos mentais são causadas por uma combinação de múltiplos fatores genéticos e ambientais. Isso é chamado de herança multifatorial. Muitos outros problemas médicos comuns, tais como diabetes tipo 2, obesidade, e asma também sofrem herança multifatorial.

Os fatores ambientais: trauma: sexual, físico e emocional, abuso durante a infância –  tudo isso pode levar a um aumento na probabilidade de desenvolver um transtorno mental. Ambiente altamente estressante em casa, a perda de um ente querido e desastres naturais também são grandes contribuintes.

Dano emocional: experiências escolares negativas e assédio moral também podem resultar em danos emocionais graves a longo prazo. A realização dessas questões levou a campanhas anti-bullying nos Estados Unidos e a implementação destas campanhas colocou uma importância maior na saúde mental global de crianças em idade escolar e adolescentes.

Abuso de Substâncias: exposição ao tabaco, álcool e drogas ilícitas na gestação ou na infância tem sido associadas ao desenvolvimento de transtornos mentais além de apenas transtornos por uso de substâncias psicoativas.

Fatores genéticos também desempenham um papel no desenvolvimento de um transtorno mental:

Regulação epigenética: afeta a forma como uma pessoa reage a fatores ambientais e pode definir se essa pessoa desenvolve um transtorno mental como resultado. Epigenética não é constante ao longo do tempo. Isto significa que um gene nem sempre é “ligado” ou “desligado”. Deve haver a combinação certa de fatores ambientais e regulação epigenética de um transtorno mental para se desenvolver.

Polimorfismos genéticos: estas mudanças em nosso DNA nos tornam únicos como indivíduos. Um polimorfismo sozinho não vai levar ao desenvolvimento de um transtorno mental. No entanto, a combinação de um ou mais polimorfismos específicos e determinados fatores ambientais, pode levar ao desenvolvimento de um distúrbio mental.

Os transtornos mentais são o resultado de fatores genéticos e ambientais. Não há interruptor genético único que, quando aparece, causa um transtorno mental. Consequentemente, é difícil para os médicos a determinar o risco de uma pessoa de herdar um transtorno mental ou de repercutir o transtorno para os seus filhos. As causas dos transtornos mentais são complexas, exigindo muitos genes que interagem e fatores ambientais.

Autor: Dr. José Luiz Setúbal.

Fonte: Saúde Mental e Adolescentes: Preste atenção para Sinais de Perigo. Seu Histórico e Genética de Saúde da Família. Seu filho está vulnerável ao abuso de substâncias?

Genetics Home Reference (US National Library of Medicine) – fornece resumos de condições genéticas favoráveis aos consumidores. The Genetic Ciência Learning Center (University of Utah) – Oferece ferramentas interativas sobre os distúrbios que ocorrem em famílias. Perguntas freqüentes sobre Doenças Genéticas (Instituto Nacional de Pesquisa do Genoma Humano)

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o atendimento médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o seu pediatra pode recomendar co

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

NOSSAS INICIATIVAS
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade