PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
O método canguru para salvar vidas dos prematuros
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
O método canguru para salvar vidas dos prematuros

O método canguru para salvar vidas dos prematuros

28/04/2016
  656   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Muitos dos 4 milhões de bebês que nascem em todo o mundo morrem a cada ano durante o seu primeiro mês de vida, principalmente os recém-nascidos prematuros ou de baixo peso ao nascer.

 

Um estudo publicado em janeiro de 2016, na revista Pediatrics, sugere uma intervenção simples, eficaz e barata, mas subutilizada, conhecida como Método Mãe Canguru, que pode reduzir a mortalidade infantil em mais de um terço em comparação ao tratamento convencional.

 

O método canguru envolve o contato contínuo e prolongado de pele-a-pele entre mãe e recém-nascido que, se acredita, ajuda a regular a temperatura do bebê e a respiração de bebes prematuros.

 

O estudo analisou 124 estudos publicados entre 2000 e 2014 e descobriu que entre os recém-nascidos com peso inferior a 2000 gramas, que sobreviveram,  receberam cuidados mãe-canguru, houve uma redução na mortalidade de 36%,  menor risco de sepse ou infecção grave de 47%.

 

Os recém-nascidos que receberam cuidados mãe-canguru também apresentaram níveis mais altos de oxigenação do sangue e um crescimento do perímetro cefálico, bem como avaliação menor das medidas de dor. Além disso, o método aumentou a probabilidade do aleitamento materno de exclusivo na alta hospitalar em 50%, o que para os autores do estudo, pode fornecer benefícios de saúde de proteção adicionais para as crianças.

 

Os pesquisadores disseram que o “mãe-canguru” ou cuidados com o bebê pele a pele é particularmente útil para os bebês de baixo peso de nascimento. A prática é benéfica para todos os recém-nascidos e mães, principalmente em países e regiões pobres e sem recursos, onde a taxa de mortalidade neonatal é muito alta.

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics, January 2016

KANGAROO MOTHER CARE AND NEONATAL OUTCOMES: A META-ANALYSIS

http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/SPP_Arquivos/comite_mort_mat_infant/infantil/5mae_canguru_bndes_social1.pdf

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/periodicos/informesaude/informe212.pdf

https://www.youtube.com/watch?v=XN9gKXAidBc

 

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade