PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Orientação para riscos metabólicos relacionados à obesidade
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Orientação para riscos metabólicos relacionados à obesidade

Orientação para riscos metabólicos relacionados à obesidade

15/09/2017
  797   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

À medida que as taxas de obesidade pediátrica subiram, os riscos para as crianças desenvolverem diabetes e doenças cardiovasculares que anteriormente eram mais comuns em adultos também aumentou.

Os médicos usam o termo ” síndrome metabólica ” para descrever e tratar adultos com um grupo específico de pelo menos três dos seguintes critérios diagnósticos, incluindo o excesso de peso corporal em uma distribuição abdominal, hipertensão arterial, aumento da glicemia em jejum, níveis elevados de triglicerídeos e níveis baixos de “bom” colesterol, ou lipoproteína de alta densidade (HDL). A presença de síndrome metabólica em adultos é conhecida por aumentar o risco de doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2. No entanto, nas crianças, há uma grande controvérsia quanto à forma de definir a síndrome metabólica e se o conceito é mesmo relevante.

Para fornecer este tipo de orientação, a Academia Americana de Pediatria (AAP) vai publicar um relatório clínico, “A Síndrome Metabólica em Crianças e Adolescentes: Mudando o foco para Fator de Risco Cardiometabolico”. O relatório sobre como triar e tratar as crianças em caso de aumento do risco Cardiometabolico foi publicado na Pediatrics de agosto de 2017.

Sabemos que a genética e o ambiente desempenham um papel na obesidade e no risco metabólico, e gostaríamos de ajudar os pediatras a se concentrarem nos riscos mais importantes que representam desafios ao longo da vida.

A AAP recomenda que, em vez de se concentrarem em uma determinada definição de síndrome metabólica, os pediatras se concentrem na identificação de crianças com múltiplas concentrações de fatores de risco cardiometabólicos por triagem para esses riscos: obesidade central, pressão arterial elevada, prediabetes, triglicerídeos altos e baixo nível de colesterol HDL. As crianças com múltiplos fatores de risco devem ser direcionadas para intervenções.

Outras comorbidades a serem detectadas, incluem apneia obstrutiva do sono, síndrome do ovário policístico e doença hepática gordurosa. Fatores de risco individuais e comorbidades devem ser tratados como indicado. Como não há evidências de tratamento medicamentoso da síndrome metabólica pediátrica como um todo, a perda de peso por meio de dieta saudável e atividade física continua sendo o principal suporte do tratamento para a síndrome metabólica.

Os fatores que levam à obesidade são complexos e não há soluções fáceis, mas os pediatras podem ajudar a garantir que a obesidade não tenha consequências metabólicas pelo rastreio de riscos conhecidos associados à obesidade como hipertensão, dislipidemia e prediabetes, desde que sigam estas orientações.

Mesmo pequenas quantidades de perda de peso podem oferecer grandes benefícios. O índice de massa corporal diminuindo de 5 a 10% oferece benefícios metabólicos, de acordo com a pesquisa.

A saúde metabólica na infância estabelece as bases para a saúde metabólica ao longo da vida na idade adulta e os pediatras podem ajudar a melhorar a saúde ao longo da vida, identificando crianças que correm maior risco de doença cardíaca e diabetes no início da vida.

Se seu filho tem sobrepeso ou obesidade, converse com seu pediatra ou procure um centro de obesidade para orientação. Nos Centros de Excelência do Sabará temos profissionais habilitados para isso.

Saiba mais:

1- Calcule o IMC de seu filho: http://www.hospitalinfantilsabara.org.br/saude-da-crianca/calculadora-de-imc-infantil.php

2- http://www.hospitalinfantilsabara.org.br/hospital-infantil/centros-de-excelencia/centro-de-obesidade-infantil.php

3- https://institutopensi.org.br/?s=obesidade

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics July 2017

From the American Academy of Pediatrics

Clinical Report

The Metabolic Syndrome in Children and Adolescents: Shifting the Focus to Cardiometabolic Risk Factor Clustering

Sheela N. Magge, Elizabeth Goodman, Sarah C. Armstrong, COMMITTEE ON NUTRITION, SECTION ON ENDOCRINOLOGY, SECTION ON OBESITY

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade