PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Calendário de Vacinação Infantil
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Calendário de Vacinação Infantil

Calendário de Vacinação Infantil

01/03/2021
  758   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Manter a vacinação das crianças em dia, mesmo durante o período da pandemia, ajuda a proteger a todos. Cada vacina deve ser aplicada em uma faixa etária específica, por isso, é importante conferir o calendário de vacinação.

Confira o Calendário de Vacinação Infantil:

Ao nascer, são aplicadas nos bebês as vacinas contra tuberculose (BCG ID) e hepatite B.

– Aos 2 meses:

  • Deve haver o reforço contra hepatite B e as primeiras doses contra:
  • Rotavírus,
  • Difteria, tétano e coqueluche (DTP e DTPa),
  • Infecções como meningite e pneumonia (Hib)
  • Poliomielite (VOP/VIP)
  • Pneumonia, meningite, ptite e outras doenças graves (pneumocócica conjugada).

Todas estas doses devem receber reforço aos 4 meses e todas, exceto a do rotavírus, precisam de um novo reforço aos 6 meses.

– Aos 3 meses
É a vez das doses que protegem contra meningite, que incluem a Meningocócica conjugada C e ACWY e a Meningocócica B
recombinante. O reforço acontece aos 5 e aos 12 meses.

– A partir dos 6 meses
O bebê já pode receber imunização contra o vírus Influenza.

– A partir dos 9 meses
É possível tomar a primeira dose da vacina contra febre amarela, que deve ser reaplicada entre 15 meses e 4 anos.

– Aos 12 meses
É a vez também de reforçar as doses de Pneumocócica conjugada- recebida aos 2, 4 e 6 meses. A criança também deve receber as primeiras doses da SCR/Varicela/SCRV (com reforço entre 15 meses e 4 anos) e da Hepatite A (com reforço aos 18 meses).

– Aos 15 meses
É a vez do reforço da DTP e DTPa, da Hib e da VOP/VIP.

– De 4 a 6 anos
É a vez de mais uma dose DTP/DTPa e da VOP/VIP. Neste mesmo período, deve-se aplicar a Meningocócica conjugada C e ACWY, com reforço entre 11 e 12 anos e, novamente, aos 16 anos.

– A partir dos 9 anos
Meninos e meninas podem se vacinar contra HPV e aqueles que já tiveram infecção prévia comprovada podem ser vacinados contra a dengue.

– A partir dos 10 anos
Quem não recebeu as doses de Hepatite B devem receber três doses do imunizante. Aqueles que não tomaram vacina contra SCR/Varicela/SCRV ou Hepatite A devem ter acesso a duas doses de cada imunizante. No caso da febre amarela, quem não recebeu a proteção deve tomar uma dose.

– Entre 13 e 15 anos
É a vez de mais uma imunização contra difteria, tétano e coqueluche, desta vez com uma dose da dT/dTpa.

Seguir o calendário à risca é essencial para a proteção da saúde de todos, mesmo durante a pandemia do novo coronavírus. Dessa forma, evitamos lidar com surtos de outras doenças enquanto ainda se combate a covid-19

Comunicação PENSI

Comunicação PENSI

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade