PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Protagonismo da criança no cuidado pós cirúrgico
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Protagonismo da criança no cuidado pós cirúrgico

Protagonismo da criança no cuidado pós cirúrgico

21/01/2021
  268   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Sofia, de 5 anos, tinha passado por uma intervenção cirúrgica para a retirada de um tumor benigno na região frontal direita da cabeça. Ainda na Unidade de Terapia Intensiva, Sofia precisava fazer a primeira troca do curativo após o procedimento. Como ela estava muito nervosa e com medo, fizeram a troca do curativo com a criança sedada para a minimização do estresse e para melhor conduta do processo de cuidado com o local da incisão.

Já na Unidade de Internação, Sofia precisava retirar o curativo para poder ir de alta para casa na manhã seguinte. A ansiedade por esse momento já assolava o quarto e o posto de enfermagem, diante da experiência prévia na UTI. Foi então que a enfermeira responsável pelo andar ligou para nós, da Equipe Child Life, pedindo auxílio na retirada do curativo da Sofia.

Entrei no quarto com massinha, papeis coloridos, canetinhas e adesivos. O objetivo nesse momento era conhecer e criar um vínculo de confiança com a criança. Sofia é comunicativa e aberta às brincadeiras novas. Depois de um tempo brincando, eu, ela e sua mãe, expliquei para Sofia que a retirada do curativo deveria acontecer para que ela pudesse ir embora na manhã seguinte. A expressão dela na mesma hora mudou: queria continuar brincando e não queria viver a dor e o medo do procedimento. Quando ela permitiu a entrada da enfermeira para troca do curativo, começou a chorar e a negar a intervenção da enfermagem. Conversamos mais um pouco, explicando a importância do cuidado com o curativo, sempre a incluindo no processo.

Até que conseguimos encontrar um caminho entre os dois polos e unir a brincadeira com a necessidade da enfermagem naquele momento. Perguntei para a enfermeira se Sofia poderia participar da retirada do curativo e, com a supervisão dela, foi permitido. Sofia, então quis olhar no espelho, mantendo controle do que estava acontecendo, e inventou que estávamos em um salão de beleza francês, em que cuidávamos da nossa pele do rosto. Ela foi ajudando a passar o óleo de remoção do curativo, imitando óleos faciais.

Terminamos a retirada do curativo ainda no plano fantasioso do salão de beleza, e o novo corte de cabelo foi comemorado junto com o alívio da tarefa cumprida. Sofia grandiosamente se utilizou de seus recursos para poder enfrentar o também grandioso temor criado diante do curativo da sua cirurgia. Ela usou a fantasia para lidar com uma situação que seria talvez insuportável no plano puramente real.

Dora Leite

Dora Leite

Psicóloga pela Universidade de São Paulo (USP), com especialização em Child Life pela University of Califórnia Santa Barbara (UCSB) e formação prática no AdventHealth for Children, Flórida. É Especialista Child Life Certificada pela Association of Child Life Professionals e coordenadora da equipe Child Life do Hospital Infantil Sabará. Ama as artes e as crianças.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade