PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Filmes violentos e o risco para crianças
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Filmes violentos e o risco para crianças

Filmes violentos e o risco para crianças

16/01/2014
  4547   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Já falamos sobre este assunto aqui no blog, mas é sempre bom destacar que os pais precisam controlar um pouco o que seus filhos assistem no cinema ou na TV.

Muitas vezes, personagens violentos em filmes são retratados em vários comportamentos de risco. Esses exemplos poderiam influenciar os jovens mais suscetíveis a assumir atitudes semelhantes, um comentário pontuado em um estudo realizado este mês na revista Pediatrics chamado “Representação de álcool, sexo violento, personagens do filme e comportamentos relacionados ao tabaco”.

Os pesquisadores analisaram e avaliaram o conteúdo dos filmes de maior bilheteria de 1985 a 2010. Três quartos tinham um personagem principal violento envolvido em, pelo menos, uma situação de risco frequentemente relacionada ao álcool e/ou sexo.

Os filmes G e PG (de classificação livre e sugestão para que os pais orientem) tiveram menos co-ocorrência do que os filmes com classificação PG-13 ou R (para maiores de 13 anos), mas não houve diferença estatística entre os filmes com classificação PG-13 e R no que diz respeito à violência concomitante com outros comportamentos de risco.

Representações de uso do tabaco diminuíram drasticamente nesses filmes ao longo do tempo, enquanto que o consumo de álcool caiu ligeiramente.

De acordo com os autores, a interpretação de vários comportamentos de risco é preocupante, porque filmes violentos apelam para certos adolescentes, particularmente aqueles que são “buscadores de sensações”. Isso pode encorajar tais jovens a experimentar drogas, tabaco, álcool ou sexo. Os autores sugerem que o sistema de classificação da Motion Picture Association of America não é sensível à representação conjunta de violência e comportamentos de risco relacionados ao álcool, sexo e tabaco

Como se vê, a classificação dos filmes e dos programas de TV é baseada em critérios que, muitas vezes, escapam do que queremos dar de exemplo aos nossos filhos, inspirando o uso de tabaco, álcool e drogas ilícitas, além de comportamentos de risco, agressivos e comportamento sexual. Cabe aos pais e familiares este controle.

Leia também: O cinema como indutor do tabagismo

Leia também: Filmes podem influenciar jovens no consumo de bebidas alcoólicas

Fonte:Violent Film Characters’ Portrayal of Alcohol, Sex, and Tobacco-Related Behaviors” | Pediatrics

Atualizado em 28 de maio de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.