PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Pausa para a soneca!
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Pausa para a soneca!

Pausa para a soneca!

05/02/2013
  3609   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Como pediatra, penso que uma das questões mais frequentes de mães de bebês é justamente sobre o sono. Quanto tempo? Qual o horário? Neste artigo, tentamos esclarecer algumas destas dúvidas relativas às sonecas.

Quantas sonecas o bebê precisa ter em um dia?

Demora algum tempo para os recém-nascidos desenvolverem um horário de sono. Durante o primeiro mês, os bebês costumam dormir e acordar com períodos relativamente iguais de sono entre as mamadas. Conforme cresce, isso muda.

De 4 meses a 1 ano: após o período neonatal, o bebê, provavelmente, vai cochilar pelo menos duas vezes por dia – uma de manhã e uma no início da tarde. Alguns bebês também precisam de uma soneca no final da tarde. Você pode tentar fazê-lo dormir às 9h e às 13h. Deixe-o dormir pelo tempo que quiser, a menos que tenha dificuldade em adormecer à noite. Se ele estiver tirando uma terceira soneca no final da tarde, tente eliminá-la por volta dos 9 meses. 

Maiores de 1 ano de idade: quando seu bebê tiver cerca de 10 meses de idade, ele provavelmente vai deixar de tirar a soneca matinal. Durante essa transição, considere aumentar a hora da soneca da tarde e a hora de dormir do seu bebê em meia hora para ajudá-lo a se ajustar. A maioria das crianças continua tirando uma soneca à tarde de uma a duas horas até os 3 anos de idade. Após essa idade, a duração da soneca tende a diminuir. 

Lembre-se, no entanto, que cada bebê é diferente e os horários de soneca podem variar consideravelmente.

Qual é a melhor maneira de colocar meu bebê para tirar uma soneca?

Um ambiente escuro, silencioso, confortável e fresco pode incentivar o bebê a dormir. Coloque-o na cama sonolento, mas acordado. Os sinais de cansaço são: pálpebras caídas, insistência em esfregar os olhos e manha. Quanto mais você esperar, mais cansado e inquieto o bebê pode ficar – e mais difícil pode ser para ele ou ela dormir.

Evite segurar, balançar ou alimentar o bebê para que ele durma. Eventualmente, esta pode ser a única maneira que ele encontrará para conseguir adormecer. Se ele tende a dormir no colo após a alimentação, tente mudar o hábito, como trocar a fralda ou ler uma história curta, por exemplo.

Local seguro. Coloque o bebê para dormir no berço, de preferência, sem protetores, almofadas ou travesseiros ou outros itens macios, pois podem sufocá-lo.

Crie uma rotina. Seu bebê vai obter o máximo das sonecas durante o dia se obedecer os mesmos horários sempre. Exceções ocasionais são inevitáveis, é claro, e não prejudicarão o bebê.

Leia também: Dormir melhora a prontidão das crianças

Fonte: Clínica Mayo (Family Health Book)

Atualizado em 17 de abril de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.