PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Pronto socorro X Pronto atendimento
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Pronto socorro X Pronto atendimento

Pronto socorro X Pronto atendimento

13/05/2014
  4015   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Esta época do ano, que vai de março a junho, as emergências dos hospitais ficam lotadas e os pais ficam desesperados com a espera. Para se ter uma ideia, o Hospital Sabará atende neste período o dobro de crianças comparando com os meses de janeiro e fevereiro. Mesmo com preparação total da equipe, não é possível aumentar a estrutura física. Com isto, os pais procuram as clínicas que são uma crescente e importante fonte de cuidados de saúde pediátrica em muitas comunidades aqui em São Paulo e nos Estados Unidos. Boa parte dos atendimentos necessitam só de um pronto atendimento e não são urgências ou emergências. Poderiam ser atendidos em consultórios e ambulatórios.

Em uma declaração política atualizada em abril de 2014, a Academia Americana de Pediatria (AAP) faz várias recomendações sobre como os prestadores de cuidados urgentes podem otimizar suas atenções para as crianças, mantendo os mais elevados padrões de atendimento.

Instalações de cuidados urgentes que servem às crianças devem ser capazes de fornecer avaliação rápida e ter condições de fazer uma reanimação cardiorrespiratória inicial, além de serem capazes de transferir os pacientes em uma emergência. Se um paciente é transferido ou não, necessita ter registros médicos apropriados e devem ser criadas condições ao paciente de um repouso médico. A equipe médica e os demais funcionários devem ter o treinamento e experiência para gerenciar as crianças. Coordenação com os locais de serviços médicos de emergência é necessária.

Acredito que os pais continuarão a procurar os serviços de emergência, onde podem resolver os problemas em um só local, pois teriam acesso ao médico, aos exames e, se necessário, à internação. Clínicas, consultórios e ambulatórios em pediatria em São Paulo são cada vez mais raros, assim como crianças que fazem acompanhamento pediátrico de rotina.

Enquanto esta questão não se resolver, as emergências continuarão lotadas e se valerão das triagens bem feitas para retirar das filas as crianças mais graves.

Leia também: Pronto Atendimento ou consultório do pediatra?

Fonte: From the American Academy of Pediatrics

Policy Statement: Pediatric Care Recommendations for Freestanding Urgent Care Facilities

COMMITTEE ON PEDIATRIC EMERGENCY MEDICINE

Atualizado em 10 de junho de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.