PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Vacinas para prematuros
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Vacinas para prematuros

Vacinas para prematuros

07/03/2013
  3291   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

A prematuridade é cada vez mais comum e, muitas vezes, as famílias têm dúvidas de como lidar com isto. Aqui vão orientações em relação a algumas das vacinas para prematuros baseadas nas orientações da Sociedade Brasileira de Imunizações.

BCG ID
Deverá ser aplicada o mais precocemente possível, de preferência ainda na maternidade em recém-nascidos (RNs) com peso maior ou igual a 2.000g. Em casos de histórico familiar, suspeita de imunodeficiência ou RNs cujas mães fizeram uso de biológicos durante a gestação, a vacinação poderá ser postergada ou contraindicada.

Hepatite B
Aplicar a primeira dose nas primeiras 12 horas de vida e, posteriormente, as outras três doses (2, 4 e 6 meses de vida) ou duas doses (2 e 6 meses). Nos recém-nascidos com menos de 33 semanas de gestação e/ou com menos de 2.000g de peso ao nascimento, deve-se usar obrigatoriamente o esquema com quatro doses (esquema 0-2-4-6 meses).

Palivizumabe
Estão recomendadas doses mensais consecutivas de 15 mg/kg de peso, via intramuscular, até no máximo cinco aplicações para os seguintes grupos: Prematuros até 28 semanas gestacionais, no primeiro ano de vida; Prematuros até 32 semanas gestacionais, nos primeiros seis meses de vida; Bebês com doença pulmonar crônica da prematuridade e/ou cardiopatia congênita, até o segundo ano de vida, desde que esteja em tratamento destas condições nos últimos seis meses; Utilizar inclusive em RNs hospitalizados.

Pneumocócica conjugada
Iniciar o mais precocemente possível (aos dois meses), respeitando a idade cronológica. Três doses: aos dois, quatro e seis meses e um reforço aos 15 meses.

Influenza (gripe)
Respeitando a idade cronológica e a sazonalidade da circulação do vírus. Duas doses a partir dos seis meses com intervalo de 30 dias entre elas.

Poliomielite
Vacinar na idade cronológica, iniciando aos 2 meses de vida e depois as outras duas doses, aos 4 e 6 meses de idade, com reforços entre 15 e 18 meses e aos 5 anos de idade.

Rotavírus
Não utilizar a vacina em ambiente hospitalar. Vacinar na idade cronológica, iniciando aos 2 meses de vida, respeitando-se a idade limite máxima de aplicação da primeira dose de 3 meses e 15 dias. Em caso de suspeita de imunodeficiência ou RNs cujas mães fizeram uso de biológicos durante a gestação, a vacina pode estar contraindicada ou ser adiada, desde que respeitando a idade máxima.

Tríplice bacteriana
Preferencialmente utilizar vacinas acelulares. Vacinar na idade cronológica, iniciando aos 2 meses de vida e depois aos 4 e aos 6 meses, com reforço entre 12 e 18 meses.

Haemophilus tipo B
As vacinas combinadas de DTPa com Hib e outros antígenos são preferenciais, pois permitem a aplicação simultânea, se mostram eficazes e seguras para os RNPTs. Vacinar na idade cronológica, iniciando aos 2 meses de vida, com mais duas doses aos 4 e 6 meses, com reforço aos 15 meses. 

Leia também: Cuidados com prematuros: o que os pais devem saber

Fonte: Sociedade Brasileira de Imunização

Atualizado em 22 de abril de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.