PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Alergias, anafilaxia e choque anafilático em crianças e adolescentes
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Alergias, anafilaxia e choque anafilático em crianças e adolescentes

Alergias, anafilaxia e choque anafilático em crianças e adolescentes

20/03/2024
  493   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

As alergias são comuns entre crianças e adolescentes. Por isso, é crucial que pais e cuidadores compreendam a natureza dessas reações para garantir a segurança e o bem-estar de seus entes queridos.

O que é alergia?

Uma alergia ocorre quando o sistema imunológico reage de forma exagerada a uma substância inofensiva, como alimentos, pólen, pelos de animais, picadas de insetos ou medicamentos, desencadeando sintomas como coceira, vermelhidão, vômito, sintomas nasais e respiratórios.

Anafilaxia X Choque anafilático: entendendo as diferenças

Anafilaxia é uma reação alérgica severa e potencialmente fatal que ocorre rapidamente após a exposição a um desencadeante. O choque anafilático é a forma mais grave de anafilaxia, caracterizada por uma resposta sistêmica que afeta vários órgãos.

Enquanto a anafilaxia pode incluir sintomas como dificuldade respiratória, vômitos, inchaço e urticária, o choque anafilático se destaca pela queda significativa da pressão arterial e perda de consciência, colocando em risco a vida da pessoa.

Os sintomas de alergia, anafilaxia e choque anafilático variam, mas é essencial estar atento a sinais de alerta como dificuldade respiratória e desmaio.

Ações preventivas

Para prevenir incidentes graves, os pais devem manter uma lista atualizada das alergias conhecidas da criança, compartilhando-a com a escola, amigos e familiares. Além de tomar medidas para evitá-las, sempre que possível.

É fundamental educar a criança sobre sua alergia e como se proteger, ensinando-a a evitar alimentos desconhecidos e a reconhecer os sinais de uma reação alérgica. A comunicação aberta e a conscientização são essenciais para criar um ambiente seguro, permitindo que crianças e adolescentes alérgicos vivam uma vida plena e saudável.

Fontes:

  1. Spolidoro GCI, Amera YT, Ali MM, et al. Frequency of food allergy in Europe: An updated systematic review and meta-analysis. Allergy. 2023;78(2):351-368. doi:10.1111/all.15560
  2. Cardona V, Ansotegui IJ, Ebisawa M, et al. World Allergy Organization Anaphylaxis Guidance 2020. World Allergy Organ J. 2020;13(10):100472.
  3. Anagnostou K. Anaphylaxis in Children: Epidemiology, Risk Factors and Management. Curr Pediatr Rev. 2018;14(3):180–6.
  4. Muraro A, Worm M, Alviani C, et al. EAACI guidelines: Anaphylaxis (2021 update). Allergy. 2022;77(2):357–77.
Dra. Fabiana Nunes

Dra. Fabiana Nunes

Dra. Fabiana A. Nunes Oliveira - (CRM 172.173) Médica, Alergista e Imunologista. Mestre em Ciências pela UNIFESP. Membro do Departamento Científico de Anafilaxia da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia e Pesquisadora do Instituto PENSI.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.