PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Alergias e Asma
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Alergias e Asma

Alergias e Asma

05/05/2011
  4126   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Dia 07 de Maio: Dia Nacional de Prevenção das Doenças Alérgicas
Viver bem é mais simples do que você imagina.

Muitas pessoas perguntam o que fazer para prevenir as alergias. Para tanto, é fundamental conhecer bem as doenças alérgicas, identificar e evitar os agentes causadores das doenças. Além disso, é preciso fazer o tratamento correto para cada caso, indicado pelo especialista.

Fatores genéticos: as alergias (asma, rinite) são doenças hereditárias, ou seja, passam dos pais para os filhos. Assim, uma criança com família alérgica apresenta maior probabilidade de ser alérgica (os índices chegam a 80%).

Fatores desencadeantes das alergias:
Alérgenos inalatórios: poeira, ácaros, mofo, pólens, pelos de animais e baratas.
Contactantes: borracha, cosméticos, tintas, perfumes.
Irritantes: poluição, fumaça de cigarro, mudança de temperatura, produtos com cheiro forte (desinfetantes, perfumes).
Infecções: gripe, resfriado, sinusite e pneumonia.
Medicamentos: AAS, penicilina.

Asma: é uma doença inflamatória crônica dos pulmões, na maioria das vezes, de causa alérgica. Afeta cerca de 10% da população geral, sendo mais comum na infância. Os sintomas são tosse, falta de ar, respiração curta, chiado no peito. As pessoas com asma não controlada podem ter prejuízos físicos e psicológicos, como limitações para atividades esportivas e sociais, menor rendimento escolar e no trabalho, distúrbios do sono, insegurança e medo da próxima crise que, em casos agudos, pode levar à morte!

Leia também: Asma infantil: A importância dos medicamentos e do conhecimento!

Rinite alérgica: a rinite alérgica compromete até 30% da população. Cerca de 80% das pessoas asmáticas também sofrem de rinite que, se não for tratada adequadamente, pode agravar as crises de asma. Os sintomas da rinite são: entupimento nasal, coriza, espirros e coceira no nariz, garganta e olhos. A rinite também pode levar a complicações como otites, sinusites, roncos, respiração bucal, alterações na posição dos dentes e até deformidades faciais.

Alergias da pele:

Urticárias: aparecimento de vergões em várias partes do corpo, com coceira e vermelhidão. Pode ter várias causas, como alimentos, aditivos, medicamentos, alterações físicas (calor, frio, suor).

Dermatite atópica: é uma inflamação crônica da pele, de fundo alérgico, que aparece mais frequentemente na infância, causando coceira intensa, irritação na pele, eczemas e descamação.

Dermatite de contato: é causada pelo contato com substâncias que provocam inflamação da pele, como metais, cosméticos, esmalte, borracha etc.

Alergia a picada de insetos: surgem “caroços” vermelhos que coçam ou até inchaços em algumas partes do corpo (olhos, boca e orelhas).

Anafilaxia: é uma das doenças alérgicas mais graves. Ocorre por uma reação exagerada do organismo a algum produto que o paciente é sensível: medicamento, alimento, veneno de insetos etc. Os sintomas podem começar na pele (urticária, inchaços, vermelhidão, coceira) e evoluir para comprometimento mais generalizado, incluindo o sistema respiratório (edema de glote, dificuldade respiratória, chiado), digestório (náuseas, vômitos) e circulatório (queda da pressão, choque). É uma urgência médica e, se não tratada imediatamente, pode levar à morte.

Saiba mais sobre anafilaxia

Dicas para a casa do alérgico:

– Mantenha a casa bem ventilada e limpa, utilize pano úmido e guarde roupas e objetos dentro dos armários.

– Evite estofados, cortinas, carpetes, bichos de pelúcia e cobertores de lá. Prefira edredons.

– Não utilize produtos com cheiro forte como removedores, lustra-móvel, desinfetantes, sprays e inseticidas.

– Evite animais de pelos ou penas dentro de casa.

– Evite produtos (em especial, cosméticos) sem registro ou sem definição de composição.

– Não fume e não permita que fumem dentro de casa.

– Combata a umidade excessiva e focos de mofo.

Dica importante: pratique esportes e atividades físicas. Procure ter uma vida saudável!

 

Fonte: Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (www.sbai.org.br)

 

Atualizado em 17 de janeiro de 2024

Dra. Fátima Fernandes

Dra. Fátima Fernandes

Diretora Executiva do Instituto PENSI. Graduada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, com Residência Médica em Pediatria pelo Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo. É mestre em Alergia e Imunologia pela Universidade Federal de São Paulo e possui MBA em Gestão em Saúde pelo IBMEC.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.