PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
A exposição das crianças a inseticidas
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
A exposição das crianças a inseticidas

A exposição das crianças a inseticidas

06/11/2015
  738   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

crianças-cuidando-de-plantas

Embora os pesticidas sejam necessários para a eliminação de insetos e outras pragas, os produtos químicos tóxicos utilizados podem ser prejudiciais ou até mesmo fatais para as crianças.

No artigo de revisão, Residential Exposure to Pesticide During Childhood and Childhood Cancers: A Meta-Analysis“, publicado na revista Pediatrics, 16 estudos foram identificados em uma pesquisa bibliográfica para analisar a possível associação entre a exposição residencial a pesticidas durante a infância e cânceres infantis.

A exposição aos inseticidas no interior de residências durante a infância foi significativamente associada ao aumento do risco de câncer infantil, incluindo leucemia e linfoma.

Foram observadas que as maiores estimativas de risco estavam entre a exposição das crianças aos inseticidas caseiros e o risco de leucemia aguda. O risco de cânceres hematopoiéticos de infância aumentou com a frequência de uso.

Os autores do estudo não encontraram qualquer risco do câncer infantil com a exposição a pesticidas utilizados no ambiente ao ar livre. No entanto, a exposição a herbicidas foi associada ao risco ligeiramente maior de câncer infantil em geral.

Os autores do estudo concluem que os riscos de câncer estão relacionados ao tipo de pesticidas utilizados e ao local de aplicação durante a infância. Pais, professores e prestadores de cuidados infantis devem estar cientes desses perigos e fazer todos os esforços para limitar a exposição das crianças aos pesticidas.

No Brasil, um trabalho publicado por pesquisadores da Fiocruz, no Rio de Janeiro, mostra como o segundo fator, responsável por 11,4% da variância, foi composto pelas variáveis exposição materna a: pesticidas, inseticidas e herbicidas, entre outros, em relação ao câncer infantil.

Autor: Dr. José Luiz Setúbal.

Publicados 2015/09/14 00:15

Fonte: 1) Pediatrics: oct 2015 – Review Article

Residential Exposure to Pesticide During Childhood and Childhood Cancers: A Meta-Analysis

2) R. bras. Est. Pop., Rio de Janeiro, v. 29, n. 2, p. 477-492, jul./dez. 2012: Exposições ambientais e leucemias na infância no Brasil:

Uma análise exploratória de sua associação

Jeniffer Dantas Ferreira, Arnaldo Cézar Couto. Luciana Correia Alves,

Maria do Socorro Pombo de Oliveira, Sergio Koifman

Brazilian Collaborative Study Group of Infant Acute Leukemia

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade