PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Atividade física: Faça a escolha certa para o seu filho
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Atividade física: Faça a escolha certa para o seu filho

Atividade física: Faça a escolha certa para o seu filho

15/05/2014
  646   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

kidssports-e13589651982741

Todas as crianças precisam de atividade física regularmente para crescerem saudáveis em todos os sentidos. Mas quais as atividades físicas são as melhores para o seu filho? Veja como fazer as escolhas adequadas de acordo com a personalidade do seu pequeno.

Quando o tempo está frio e chuvoso, crianças pequenas que permanecem em casa durante dias a fio ficam agitadas como um furacão. Quebra-cabeças, livros, lápis de cor, e os carros podem ser uma alternativa. O cão e os gatos ou outros animais de estimação também podem ajudar.

Se este cenário parece familiar, agora é um excelente momento para começar a promover tendências naturais do seu filho para correr, saltar, cair, e, em geral, as brincadeiras são mais difíceis do que nunca no mundo atual das grandes e violentas cidades. Recomenda-se que uma criança ou adolescente pratique exercícios físicos por, pelo menos, 60 minutos todos os dias.

Questões Práticas

 Promover um estilo de vida ativo é a forma ideal para incentivar hábitos saudáveis ​​que duram uma vida. Satisfazer as necessidades físicas de nossos filhos também se encaixa bem na hora de trabalhar para o seu bem-estar total.

A atividade física é importante para o desenvolvimento muscular e densidade óssea  e é especialmente importante que  as crianças exercitem a fim de promover a saúde do coração e do pulmão. Não só para prevenir a obesidade, mas também para a diabetes e colesterol alto em crianças com predisposição genética. Estimativas afirmam que mais de 15% das crianças norte-americanas estão na categoria de obesos, e até 80 % destes permanecerão obesos até a idade adulta. Embora achemos que no Brasil os números são menos assustadores, não temos esta estatísticas.

Idades e fases

 Atenção, habilidades motoras e maturidade emocional são fatores importantes a considerar antes de saltar para uma nova rotina.

Crianças (idades 2-3): Sempre sob supervisão e com brincadeiras não estruturadas que devem permitir explorar uma variedade de ambientes seguros. Vê-lo dominar movimento básico como correr, andar por obstáculos e natação.

Pré-escolares (4 a 6 anos): Nesta fase, a criança pode andar distâncias maiores, e também correr, dançar, pular corda e jogar bola com melhores habilidades motoras. É importante supervisionar a brincadeira, pois em geral é ainda desorganizada. Introduzir uma estrutura por meio de jogos como pica bandeira ou amarelinha.

Ensino Fundamental (de 7 a 9): caminhada, corrida, tempo de playground, ginástica e ciclismo são populares para essa faixa etária, além de atividades organizadas simples, como minigolfe. Ele pode lidar com padrões de movimento mais sofisticados, incorporando acompanhamento visual avançado e equilíbrio. Deixe seu filho participar de um esporte de equipe, como o futebol. As crianças com idade de 7 a 8 ainda não desenvolveram totalmente sua coordenação olho-mão ou de equilíbrio, de modo que o exercício deve ser em superfícies planas, com poucas indicações, e não deve exigir um monte de manobras complexas.

Diversão é o nome do jogo para todas as crianças. Pressão para participar de atividades que não correspondem com interesses e habilidades de uma criança, ou a tentar impor o “exercício” obrigatório em vez de jogar, pode facilmente minar a alegria de atividade física.

Dicas rápidas: Motivação

Dê ao seu filho um pequeno empurrão para fora do sofá com algumas dicas dos especialistas (a AAP):

1-                 Liderar pelo exemplo: Seu nível de atividade define um poderoso exemplo em casa. Os pais que tornam o exercício uma prioridade em suas vidas irá aumentar significativamente a chance de que os membros da família façam o mesmo.

2-                 Envolva-se: Participação em jogos de família e atividades contribui para tempo de ligação sólida – e as coisas de boas lembranças. Compartilhando entusiasmo e um desafio alegre vai buscá-los em movimento; se divertindo vai mantê-los em movimento.

3-                 Limite o tempo do computador ou TV: Restringir a duas horas por dia, o número de horas que o seu filho está autorizado a ver televisão, jogar videogame e usar o computador. Jogo de vídeo interativo que exigem o jogador para realizar dança ou esportes e movimentos podem aliviar o golpe de diretrizes mais rigorosas e ajuda as crianças a transição de níveis baixos a moderados de atividade.

4-                  Manter a ênfase na diversão e no prazer. Quanto mais flexível você for, mais o seu filho vai se sentir um senso de escolha e controle.

5-                 Tipo de corpo: Altura, peso e força são sérios quando se trata de reduzir o risco de lesões. Procure grupos que são organizados pela habilidade versus idade.

6-                 Maturidade emocional: A capacidade de lidar com altos e baixos da competição, manter a rotina, suportar o estresse físico e exposição à competição são essenciais para uma situação vencedora.

7-                 Custo: Equipamentos, uniformes, taxas de iniciação, transporte e assistência médica realmente ajudam. Não vale a pena o gasto se a pressão sobre o orçamento cria estresse em casa, ou se o seu filho decide tentar um novo esporte no meio da temporada.

8-    Liderança: equipe com um instrutor ou treinador cuja experiência, atitude e os valores satisfazem a sua aprovação.

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte:  Healthy Children ​​Magazine, Back to School 2008

As informações contidas neste site não devem ser usadas como substitutas para o tratamento médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade