PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Bicicleta segura: regras básicas para evitar acidentes
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Bicicleta segura: regras básicas para evitar acidentes

Bicicleta segura: regras básicas para evitar acidentes

11/10/2011
  764   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

A boa e velha magrela é uma ótima opção de lazer. Porém, prestar atenção a certos detalhes pode evitar sérios acidentes com os pequenos.

Com o clima quente e a proximidade de datas como o Dia das Crianças, as atividades ao ar livre, como andar de bicicleta ficam mais frequentes.  Seja com rodinhas traseiras, buzina ou cestinha, o uso da boa e velha magrela é um costume que geralmente passa de pais para filhos como opção de lazer e qualidade de vida. Mas, um belo dia de sol e uma volta sobre duas rodas no parque podem não ser mais uma combinação perfeita quando regras básicas de segurança são esquecidas. Confira a seguir algumas dicas para brincar sem riscos:

– Não force seu filho a andar sem rodinhas até que ele ou ela esteja pronta para usar uma bicicleta de duas rodas. Considere a coordenação da criança e a vontade de aprender a andar, respeite o seu tempo e sua vontade para não causar temor ou traumas.

– Leve seu filho com você quando você for comprar a bicicleta, de modo que ele ou ela pode experimentá-la e escolhê-la. O valor de uma subir numa bicicleta devidamente supera em muito o valor de surpreender o seu filho com uma bicicleta nova.

– Comprar uma bicicleta que tem o tamanho certo, e não uma que seu filho tem de “crescer”. Bicicletas grandes para o tamanho são especialmente perigosas, e freqüentemente causam acidentes e ferimentos.

– Seu filho precisa usar um capacete a cada passeio de bicicleta, não importa quão pequeno ou quão perto de casa. Muitas lesões acontecem nas estradas, nas calçadas, ciclovias e, não apenas nas ruas. As crianças aprendem melhor observando você. Dê o exemplo: Sempre que você for pedalar, coloque seu capacete.

– Ao comprar um capacete, procure um rótulo ou etiqueta que diz que o capacete cumpre as normas de segurança. Um capacete protege o seu filho de lesões graves, e deve sempre ser usado. E lembre-se, usando um capacete em todas às vezes ajuda as crianças a desenvolver o hábito do uso do capacete. Um capacete deve ser usado para que ele seja de nível sobre a cabeça e cubra a testa, não inclinado para frente ou para trás. A cinta deve ser fechada com cerca de 2 dedos capazes de ajuste entre o queixo e a cinta O capacete deve ser confortável na cabeça, mas não demasiado apertado. A pele deve mover-se com o capacete quando se mudou para os lados. (para maiores informações veja o artigo: capacetes de bicicleta).

Ensine a criança

O responsável deve ser exemplo para que a criança possa brincar com sua bicicleta em locais seguros. Portanto, os adultos de bicicleta devem seguir as regras de trânsito.

• Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, a bicicleta é um veículo, não um brinquedo. Andar de bicicleta, especialmente no trânsito, exige importante responsabilidade. Para a criança porém, a bicicleta será sempre um brinquedo que exige muito cuidado, mesmo em locais seguros e afastados do trânsito;

• Andar à direita dos veículos no sentido do trânsito, não contra ele;

• Usar sinais de mão apropriados;

• Respeitar os sinais de trânsito e parar em todos os sinais vermelhos;

• Parar e olhar para a esquerda, direita e esquerda novamente antes de entrar em uma rua;

• Olhar para trás e esperar o fluxo de carros que vem antes de virar para a esquerda num cruzamento;

•Usar os refletores, o espelho e a buzina na bicicleta;

• Não andar quando estiver escuro. Se andar ao anoitecer ou de madrugada, é imprescindível usar material refletor na roupa, na bicicleta e nos demais equipamentos de segurança.

 

Por José Luiz Setúbal

Fonte: Revista Pediatrics junho 2011 – Summer Safety Tips – Staying Safe Outdoors. TIPP-O Programa de Prevenção de Lesões

 

 

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

  • Muito legal o post, Sr. Setúbal, tirou muitas dúvidas minhas. Mas meu filho está com um problema: tentamos diversas bicicletas e ele parece não se adaptar. Já trocamos umas 3 vezes em http://www.tricae.com.br/brinquedos/bicicletas-infantis/ mas nada. será que nós não estamos sabendo escolher ou é algo pessoal dele?

    Muito obrigado, Rob

    • Equipe Sabará disse:

      Roberto, uma criança de 3 anos pode não estar entendendo o que fazer, tenha paciência e tente mostrar com calma o que você espera que ele faça. Não forçe, nem fique irritado pois o medo do fracasso pode bloquear a vontade de aprender. Mostre que é legal e divertido. Obrigado e boa sorte! =]

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade