PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Segurança da criança ao andar de bicicleta
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Segurança da criança ao andar de bicicleta

Segurança da criança ao andar de bicicleta

04/03/2022
  284   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Andar de bicicleta é uma atividade extremamente benéfica para crianças, pois incentiva a atividade física de maneira prazerosa. O uso da bicicleta traz benefícios físicos, motores e sociais, favorecendo o seu pleno desenvolvimento.

No entanto, essa atividade também envolve riscos. Dados de 2016 do Ministério da Saúde indicam que 2.455 crianças, de zero a 14 anos de idade, foram hospitalizadas devido a acidentes envolvendo bicicleta, e destas 64 morreram em decorrência do acidente.

Nos Estados Unidos, onde ocorrem em média 380 mortes por ano em menores de 18 anos por acidentes com bicicleta, 64% dessas mortes são decorrentes de traumatismo craniano. A prevenção dessas lesões envolve educação, equipamentos de proteção e legislação.

Um equipamento de proteção fundamental para crianças ciclistas é o uso de capacete. Uma revisão da Colaboração Cochrane, organização internacional que promove o cuidado da saúde baseado em evidências científica, verificou que o uso de capacete reduz o risco de trauma cerebral em 88%. Assim, diversos países possuem legislação de uso obrigatório de capacetes para ciclistas de todas as idades. Nesse contexto, essa revisão também identificou um declínio da ocorrência de trauma craniano por acidentes com bicicleta após a introdução dessas leis.

No Brasil, o uso de capacetes por ciclistas não é obrigatório por lei, mas apesar disso, pais e cuidadores de crianças devem adotar essa proteção. Existem diversos modelos disponíveis no mercado, sendo importante verificar se o equipamento tem aprovação do Inmetro. O capacete deve estar corretamente ajustado, ficando centrado na parte superior da cabeça e a tira de segurança deve ser ajustada de forma que fique firme, mas não apertada. O capacete não deve mexer para frente, para trás ou para os lados.

Concluindo, apesar de não obrigatório, o capacete para ciclistas é fundamental para a proteção de acidentes graves em crianças.

Referências:

https://criancasegura.org.br/noticias/transito/cuidados-para-evitar-que-as-criancas-se-machuquem-ao-andarem-de-bicicleta/?gclid=Cj0KCQiApL2QBhC8ARIsAGMm-KFMJw5Lo-LhlBie60SucU32hMO8KVGqtCc8A8MDX7R8UGnRWnBOntUaAjcDEALw_wcB

Macpherson AK, Macarthur C. Bicycle helmet legislation: evidence for effectiveness. Pediatr Res. 2002 Oct;52(4):472. doi: 10.1203/00006450-200210000-00002.

Thompson DC, Rivara FP, Thompson R. Helmets for preventing head and facial injuries in bicyclists. Cochrane Database Syst Rev. 2000;1999(2):CD001855. doi: 10.1002/14651858.CD001855.

Dra. Edina Koga

Dra. Edina Koga

Doutora em Pediatria e Ciências Aplicadas à Pediatria pela UNIFESP. É professora associada da disciplina de Medicina de Urgência e Medicina Baseada em Evidências da UNIFESP. Atualmente, também é pesquisadora do Centro Cochrane do Brasil e Assessora Científica no Instituto PENSI.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.