PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
5 fatos sobre a introdução alimentar do bebê
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
5 fatos sobre a introdução alimentar do bebê

5 fatos sobre a introdução alimentar do bebê

04/07/2024
  527   
  1
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

A introdução alimentar do bebê ou alimentação complementar é o nome técnico dado pelos profissionais de saúde para se referir à fase ou ao momento de iniciar a oferta dos primeiros alimentos ao bebê ao completar 6 meses de vida.

Seguem os cinco principais fatos sobre esta fase tão esperada pelos pais e tão importante para o desenvolvimento da criança:

NÃO EXISTE ALIMENTO PERFEITO OU IDEAL PARA INICIAR A ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR DO BEBÊ

A introdução alimentar pode ser iniciada com uma fruta ou um vegetal, cereais ou carnes. Isso pode variar de acordo com a disponibilidade e a cultura de cada família, em cada região. É muito comum que comece com um tipo de fruta amassada ou raspada.

A INTRODUÇÃO ALIMENTAR É UM PROCESSO CONTÍNUO E GRADATIVO 

Esta fase de descoberta e de interação com os alimentos pode ser diferente de bebê para bebê, pois cada um tem seu ritmo de aceitação. Neste período inicial da vida, há desenvolvimento intenso e o bebê vai avançando e aprendendo a lidar com os alimentos dia a dia.

O BEBÊ PRECISA DO LEITE MATERNO DURANTE O PERÍODO DE INTRODUÇÃO ALIMENTAR

O leite materno é o maior responsável pela nutrição do bebê durante o período de alimentação complementar. Mês a mês, o bebê vai aumentando gradativamente a quantidade de alimentos que aceita e, com isso, naturalmente vai diminuindo a quantidade de mamadas. Esta transição não pode ser forçada nem apressada.

O BEBÊ NÃO É UM ADULTO PEQUENO, TEM SUAS NECESSIDADES E RECOMENDAÇÕES ESPECÍFICAS

É comum os pais acharem que o bebê sofre e fica com vontade ao ver os adultos comendo alimentos ou guloseimas que são impróprias para crianças sob o ponto de vista nutricional. Os bebês não devem comer doces ou alimentos com açúcar até os dois anos de vida e o sal também não é recomendado durante o primeiro ano de vida.

A INTRODUÇÃO ALIMENTAR NÃO PRECISA DE UM MÉTODO RÍGIDO PARA SER SEGUIDO

O bebê precisa interagir com os alimentos de forma natural no seu dia a dia, a cada refeição. Precisa ter tempo e oportunidade para ver, tocar, cheirar e interagir com o alimento e reconhecer as diferentes texturas que cada alimento tem. Os alimentos podem ser oferecidos amassados, na colher ou inteiros, como é descrito na abordagem BLW (em inglês: baby led weaning).

Priscila Maximino

Priscila Maximino

Nutricionista do Centro de Excelência em Nutrição e Dificuldades Alimentares (CENDA) do Instituto PENSI. Possui mestrado e especialização pela Unifesp. Além de formação internacional em alimentação infantil, é autora de livros e artigos científicos.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

  • Isabella disse:

    Entre todos os processos ditos emcima, posso dizer que o problema foi eu por hoje não ter uma alimentação adequada. Meus pais se esforçaram bastante para que eu comesse de tudo, porém eu era um bebê muito exigente e se caso o vento batesse errado eu não comia. A comida sempre tinha que estar do mesmo modo todo o dia. Meus me levaram para todo tipo de nutricionista, o resultado é que eu era uma vegetariana “obrigada” pelo meu estômago que rejeitava carne. Também só consumia certos alimentos se estivessem ao meu agrado. Resultado: desistiram.

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.