PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Bicicleta segura: regras básicas para evitar acidentes
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Bicicleta segura: regras básicas para evitar acidentes

Bicicleta segura: regras básicas para evitar acidentes

11/10/2011
  3664   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Com o clima quente e a proximidade de datas como o Dia das Crianças, as atividades ao ar livre, como andar de bicicleta, ficam mais frequentes.  Seja com rodinhas traseiras, buzina ou cestinha, o uso da boa e velha magrela é um costume que geralmente passa de pais para filhos como opção de lazer e qualidade de vida. Mas um belo dia de sol e uma volta sobre duas rodas no parque podem não ser mais uma combinação perfeita quando regras básicas de segurança são esquecidas. Confira a seguir algumas dicas para brincar sem riscos:

  • Não force seu filho a andar sem rodinhas até que ele ou ela esteja pronto para usar uma bicicleta de duas rodas. Considere a coordenação da criança e a vontade de aprender a andar, respeite o seu tempo e sua vontade para não causar temor ou traumas.
  • Leve seu filho com você quando você for comprar a bicicleta, de modo que ele ou ela possa experimentá-la e escolhê-la.
  • Compre uma bicicleta que tem o tamanho certo, e não uma que seu filho tenha de “crescer”. Bicicletas grandes demais são especialmente perigosas, e frequentemente causam acidentes e ferimentos.
  • Seu filho precisa usar um capacete a cada passeio de bicicleta, não importa quão pequeno ou quão perto de casa. Muitas lesões acontecem nas calçadas, ciclovias e não apenas nas ruas. As crianças aprendem melhor observando você. Dê o exemplo: Sempre que você for pedalar, coloque seu capacete.
  • Ao comprar um capacete, procure um rótulo ou etiqueta que diz que ele cumpre as normas de segurança. Um capacete protege o seu filho de lesões graves, e deve sempre ser usado. E lembre-se: usar um capacete todas as vezes ajuda as crianças a desenvolverem o hábito. O equipamento deve ser confortável na cabeça, não muito apertado.

 

Leia também: Segurança da criança ao andar de bicicleta

Ensine a criança

O responsável deve ser exemplo para que a criança possa brincar com sua bicicleta em locais seguros. Portanto, os adultos de bicicleta devem seguir as regras de trânsito.

• Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, a bicicleta é um veículo, não um brinquedo. Andar de bicicleta, especialmente no trânsito, exige importante responsabilidade. Para a criança, porém, a bicicleta será sempre um brinquedo que exige muito cuidado, mesmo em locais seguros e afastados do trânsito;

• Andar à direita dos veículos no sentido do trânsito, não contra ele;

• Usar sinais de mão apropriados;

• Respeitar os sinais de trânsito e parar em todos os sinais vermelhos;

• Parar e olhar para a esquerda, direita e esquerda novamente antes de entrar em uma rua;

• Olhar para trás e esperar o fluxo de carros que vem antes de virar para a esquerda num cruzamento;

• Usar os refletores, o espelho e a buzina na bicicleta;

• Não andar quando estiver escuro. Se andar ao anoitecer ou de madrugada, é imprescindível usar material refletor na roupa, na bicicleta e nos demais equipamentos de segurança.

 

Fonte: Revista Pediatrics junho 2011 – Summer Safety Tips – Staying Safe Outdoors. TIPP-O Programa de Prevenção de Lesões

Atualizado em 2 de fevereiro de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

  • Muito legal o post, Sr. Setúbal, tirou muitas dúvidas minhas. Mas meu filho está com um problema: tentamos diversas bicicletas e ele parece não se adaptar. Já trocamos umas 3 vezes em http://www.tricae.com.br/brinquedos/bicicletas-infantis/ mas nada. será que nós não estamos sabendo escolher ou é algo pessoal dele?

    Muito obrigado, Rob

    • Equipe Sabará disse:

      Roberto, uma criança de 3 anos pode não estar entendendo o que fazer, tenha paciência e tente mostrar com calma o que você espera que ele faça. Não forçe, nem fique irritado pois o medo do fracasso pode bloquear a vontade de aprender. Mostre que é legal e divertido. Obrigado e boa sorte! =]

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.