PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Como prevenir as doenças de outono/inverno
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Como prevenir as doenças de outono/inverno

Como prevenir as doenças de outono/inverno

06/04/2011
  567   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

 

No outono e no inverno as bactérias e vírus proliferam com maior rapidez, ocasionando uma série de doenças responsáveis por gripes, alergias respiratórias, pneumonias, otites (infecção de ouvido), resfriados, sinusites, asma e diarréias. Basta o frio se anunciar para a garganta começar a coçar, o nariz escorrer e surgir aquela sensação de dor no corpo todo. São as “doenças de inverno“, que costumam atacar principalmente crianças, idosos, e pessoas alérgicas ou com doenças crônicas, como bronquite e asma .

Isto acontece porque, com o frio, as pessoas tendem a ficar em locais fechados, sem muita ventilação, se aglomeram mais e gastam mais energia para manter a temperatura do corpo, ficando mais expostas à umidade. Por isso, é importante tomar alguns cuidados preventivos para defender o organismo. No caso de gripe, a melhor prevenção é tomar a vacina todos os anos, pois o vírus é mutante. Metade dos casos de pneumonia começa com um resfriado ou uma gripe, alertam os pneumologistas.

Também é possível melhorar as defesas do corpo com uma alimentação saudável, rica em verduras, frutas e legumes, e tomar bastante água, já que o pulmão fabrica por dia 800 ml de secreção, que é eliminada em forma de vapor. No frio, se elimina uma quantidade maior.

Outra recomendação importante é manter a casa e os ambientes livres de poeira e sujeira, para evitar o agravamento de doenças simples, como a rinite e a sinusite. E uma dica simples e oportuna: leve sempre na bolsa ou no carro o kit inverno (casaco e guarda-chuva).

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

  • Andrea disse:

    Meu bebe tem 1 e 6 meses e teve estomatote o que fazer para curar,e junto com rosibela

    • Equipe Sabará disse:

      Tanto a estomatite quanto a roséola são doenças virais e autolimitadas, ou seja, o organismo se encarrega de eliminar o vírus sozinho. Entretanto, durante o período de combate ao vírus, os sintomas podem ser incômodos e pode ser necessário um suporte de hidratação e medicamentos para aliviar os sintomas (analgésicos e anti-térmicos), além dos cuidados locais nas lesões. Portanto, é sempre prudente consultar um pediatra para avaliar o estado da criança.

  • Milena disse:

    Oi! Estou um pouco preocupada pois de uns 3 meses pra cá pelo menos 2 vezes por mês sinto muitas dores nas pernas é uma dor insuportável, e representa doer em volta dos ósos!tenho 17 anos e a dor dura de 1 há 2 dias!O que pode ser?Se poder me ajudar ficarei muito grata obrigada.

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade