PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Crianças podem sofrer maus tratos dentro de casa
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Crianças podem sofrer maus tratos dentro de casa

Crianças podem sofrer maus tratos dentro de casa

11/04/2012
  399   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Dados mostram que os pequenos também são atendidos por motivo de agressões

Sempre causa surpresa quando comento que é assustador o número de crianças com suspeita de violência doméstica, no pronto-socorro do Hospital Sabará. Em geral, as pessoas associam a violência física contra os pequenos, como algo que acontece em um ambiente mais carente de bens materiais, o que não é sempre verdade.

Para reforçar essas ideias, achei bem interessante o artigo: “Using U.S. Data to Estimate the Incidence of Serious Physical Abuse in Children”, in the March 2012 da revista Pediatrics, em que pesquisadores fazem análise de mais de 4.500 crianças internadas nos EUA no ano de 2006.

Eles fizeram as seguintes observações:

1- De 4.569 crianças hospitalizadas, 300 morreram. Uma taxa de mortalidade superior à de morte súbita do recém-nascido;

2- Crianças que têm direito ao Medicaid (programa nos EUA destinado às pessoas de baixa renda) tiveram internações mais graves, em uma proporção 6 vezes maior. São pequenos com alto nível de pobreza;

3- Essas internações custaram US$ 74 milhões.

Como se pode ver, a violência contra as crianças é muito grande e apesar do Estatuto da Criança e do Adolescente, dos Conselhos Tutelares, ainda conviveremos muito tempo com esta realidade.

Por Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: “Using U.S. Data to Estimate the Incidence of Serious Physical Abuse in Children”, in the March 2012

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

  • lana disse:

    São aterrorizante essas estatisticas, fico chocada em saber que tanta crueldade contra criança indefesas sejam praticadas numa escala assombrosa! Temos que dá um basta em tudo isso, cuidar, amar, educar e protejer é o nosso dever para com as nossas crianças….

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade