PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Gravidez, TV e obesidade infantil
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Gravidez, TV e obesidade infantil

Gravidez, TV e obesidade infantil

02/07/2014
  680   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

 alimentacao-gravidez

Todos os dias saem notícias alarmantes sobre a obesidade infantil. Este artigo da revista Pediatrics traz uma curiosa relação entre TV, gravidez e obesidade.

Desligar a TV durante as refeições para ajudar a prevenir a obesidade infantil pode ter inicio antes mesmo do nascimento da criança, de acordo com um estudo apresentado na reunião anual das Sociedades Acadêmicas Pediátrica (PAS) em Vancouver, Canadá.

Os pesquisadores descobriram que as mulheres grávidas que assistiram televisão enquanto comiam eram mais propensas a sentar na frente da TV enquanto alimentava seu bebê. Assistir TV durante as refeições não é recomendado porque está associada com uma dieta sem qualidade, bem como a falta de atenção que as mães concedem aos filhos, na hora da alimentação.

Dr. Messito e seus colegas analisaram dados do projeto “Começando Cedo” (Starting Early Project), uma intervenção de prevenção de obesidade infantil para famílias de baixa renda hispânicas em Nova Iorque. As mulheres foram incluídas no estudo, durante a gravidez, e pares mãe-criança foram seguidos até que a criança completasse 3 anos de idade. As mães receberam aconselhamento nutricional durante a gravidez e depois que o bebê nasceu, participando na orientação de parentalidade e grupos de apoio liderados por uma nutricionista além de receber folhetos educativos e um vídeo.

Durante o terceiro trimestre da gravidez, 189 mulheres responderam quantas vezes elas assistiam TV durante as refeições. Quando seus bebês completaram 3 meses de idade, as mães responderam novamente quantas vezes seu bebê assistia TV enquanto era alimentado. Os resultados mostraram que 71% das gestantes relataram pelo menos algumas refeições com TV ligada, e 33% das mães relataram que seus bebes de 3 meses de idade eram expostos à TV durante a alimentação.

As mulheres que assistiam TV durante as refeições na gravidez eram cinco vezes mais propensas a expor seus bebês para TV durante a alimentação do que as mulheres que não assistiam TV enquanto comiam durante a gravidez. As mães que tinham menos de 25 anos e aquelas que amamentavam exclusivamente também estavam mais propensas a expor seu bebê a TV enquanto alimentá-los.

Alguns estudos identificaram como hábitos de visualização de TV durante a refeição começam na infância, e quais as características maternas durante a gravidez e infância precoce estão associadas com eles, segundo o Dr. Messito, diretor de projetos do estudo. A identificação destes comportamentos maternos específicos e características associadas à criança que assistem TV durante as refeições ajudarão nos esforços de prevenção de obesidade infantil buscando promover alimentação responsiva e limitar a exposição de TV durante a infância.

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: “Relationship Between Prenatal TV Watching During Meals and Infant TV Exposure During Feeding” from 12:30-12:45 Tuesday, May 6.

 

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade