PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
O corpo é sagrado
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
O corpo é sagrado

O corpo é sagrado

26/06/2017
  598   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

“Você sente o seu corpo, eu sinto o meu corpo.”

Bruna Mutarelli

Numa manhã na Casa Ubá duas crianças (de 3 anos) brincavam dentro de uma cabana de pano enquanto uma terceira (de 2 anos) as rodeava do lado de fora. Esta última sempre que passava dava um tapinha na cabeça de uma delas. “Ai, ai, ai”, dizia quem recebia os batidas. Tudo continuava igual, mesmo com os “ai-ais”, a criança permanecia dando pequenos petelecos.

A criança que estava apenas observando toda a situação, incomodada, resolveu intervir:

– O que é o corpo?

Quem recebia o peteleco responde:

– Barriga.

– Não, o que é o corpo?

– Barriga? (Continuava respondendo, mas já não tão certa de sua resposta.)

– Nããão. O corpo é sagrado. Agora fala pra ele que o seu corpo é sagrado.

– O meu corpo é sagrado.

As duas, então, continuam a brincar e a criança que as rodeava, meio sem entender, para de bater e entra na cabana.

Num outro dia, duas crianças discutiam:

– Você me apertou.

– Não, eu tava segurando.

– Tava apertando.

– Tava segurando.

– Você não sente meu corpo.

– Eu tava segurando.

– Você sente o seu corpo, eu sinto o meu corpo.

bruna_mutarelli_O_corpo_é_sagrado_26_06_2017_02

Aqui na Casa Ubá acreditamos muito nas possibilidades do corpo das crianças, ou melhor na capacidade de construírem uma consciência corporal, uma autonomia para entender o que o seu corpo “pode”. Isto é, queremos que saibam o que dão conta ou não de fazer, os desafios que ainda têm pela frente. Neste sentido, como bem disse a criança de 3 anos, na situação contada anteriormente, “o corpo é sagrado”.

Ás vezes, nós educadores/responsáveis pelas crianças, nos atrapalhamos ao tentar cuidar do corpo físico das crianças  e as privamos de construírem uma noção corporal. Quantas vezes escutamos “cuidado!”, “é perigoso”, “você vai cair”.  Cuidar também é possibilitar que experimentem. Por isso, aqui na Ubá propomos cada vez mais estar por perto para que possam subir, descer, cair (sem riscos maiores é claro!) e trocamos a palavra “cuidado” por “atenção”, para que estejam inteiros no que estão fazendo.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade