PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Para sempre em meu coração
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Para sempre em meu coração

Para sempre em meu coração

22/02/2016
  833   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Estou formado há mais de 35 anos, já vi muita coisa em minha profissão e seria impossível contabilizar a quantidade de pacientes que já atendi. Milhares com certeza, e de todo o tipo: bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos. Pessoas de todas as classes sociais e de todas as etnias e só não vou dizer de todas as raças porque raça é uma só: a humana. E como diria Gilberto Gil: “A raça humana é uma semana do trabalho de Deus”.

Respeitando, claro, o conceito de cada um de como surgiu à vida, tenho comigo que somos mesmo obra do “Pai Celestial”. Mas o que tem a ver esse início de texto filosófico / espiritual com um post de saúde bucal?

Vou explicar. Na minha infância ao perder um ente querido, próximo da família, minha mãe falava uma frase que guardei pela vida: “São os designíos de Deus”. Ela usava essa expressão para nos confortar e tentar nos explicar o inexplicável. Como poderíamos nos confrontar com a “vontade de Deus”?

Bem, ao começar trabalhar com crianças, sempre vi nelas um futuro promissor e cuido da saúde bucal dos meus pequenos pensando o quanto posso proporcionar de sorrisos saudáveis para eles quando crescerem. Mas ao trabalhar com “crianças especiais” o futuro não é mais como era antigamente. Minhas expectativas mudaram e talvez tenha compreendido melhor o significado da frase que mamãe dizia.

Como alguns de vocês sabem, trabalhei 27 anos na Associação de Assistência a Criança Deficiente, a AACD, e lá conheci um universo diferente do nosso dia a dia. E longe de ser um universo triste e melancólico a AACD sempre foi um ambiente sensacional, ao menos no que diz respeito a seus pacientes e funcionários. Conheci crianças e famílias maravilhosas e com elas aprendi o valor de se lutar pela vida, quaisquer que fossem as circunstâncias. Aprendi a amar aquela turma, suas lutas diárias por melhor qualidade de vida. A odontologia nada mais era do que uma ferramenta que ajudava nesse processo. Lá na AACD tive histórias divertidas e deliciosas com aquele pessoal. Mas também tive algumas, infelizmente, com finais tristes.

Como o consultório odontológico era muito frequentado e ficava ao lado de várias terapias, invariavelmente vinha a triste notícia do falecimento de um paciente. E isso marcava muito. Nós dentistas, com raríssimas exceções, não estamos acostumados a isso não. Sei lá como os médicos e enfermeiras que trabalham em hospitais convivem com essa rotina, principalmente aqueles que estão em serviços que cuidam de pacientes terminais.

Sabemos que única certeza que temos, desde o primeiro segundo que nascemos, é que um dia iremos morrer, seja lá em que condições. Contudo, a vida continua e eu continuo a cuidar de “crianças especiais” no meu dia a dia.  Há três anos me desliguei da AACD e por isso essa carga de perder pacientes tenha diminuído, ainda que não tenha terminado.

No início de janeiro, ao retornarmos após as festas de fim de ano, recebemos a notícia de que a Vivi, uma pacientezinha do consultório há mais de cinco anos, estava na UTI devido a complicações cardíacas em um pós operatório cirúrgico, ela que tinha um problema sério no coração, ela que adorava ir ao consultório. Há duas semanas, com quatorze anos, a Vivi, que era uma moleca, espevitada, esperta demais e que eu brigava toda hora para escovar melhor os dentes veio a falecer.

Tenho certeza que o céu está mais divertido e com risadas mais alegres, porém, mesmo aceitando e entendendo mais os designíos de Deus eu não me acostumo com isso não. Fique em paz linda Vivi.

Jose Reynaldo Figueiredo

Jose Reynaldo Figueiredo

Formado há 35, José Reynaldo Figueiredo é pai da Marina e do Lucas. É responsável pela Clínica Sorrisos Especiais (sorrisosespeciais.com.br). Presidente da Associação Brasileira de Odontologia para Pacientes com Necessidades Especiais - ABOPE. Especialista em Odontopediatria, Odontologia para Pacientes com Necessidades Especiais e Implantodontia. Mestre em Odontologia Social e Doutor em Ciências Odontológicas, pela FOUSP. Escreve para o Portal Local Odonto, adora correr maratonas e ser dentista de crianças.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

  • Myriam Alvarenga Groos disse:

    Grande mi colega y Académico Jose Reinaldo. Sembrando y también cosechado tanta satisfacción que en verdad es bendición para tu vida.
    Qué sigan los exitos

  • Angelita Magalhães disse:

    Como sempre cada palavrinha que o Doutor escreve é de arrepiar
    Lindo o post..parabéns pelo lindo trabalho

  • rosana elias figueiredo disse:

    vc é um coração cheio de Deus, e a Vivi foi mais feliz por ter tido o privilegio de te conhecer e conviver com seu carinho e amor, tenho certeza de que vc fez a diferença e deixou marcas profundas na vida dela.que Deus te de muita força e saude pra continuar espalhando doçura entre os pacientes tão especiais.

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade