PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Pesadelos: o terror noturno
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Pesadelos: o terror noturno

Pesadelos: o terror noturno

27/11/2015
  690   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

pesadelos

 

Há muitos fatores que podem fazer uma criança acordar durante a noite. A maioria deles acontece quando os pequenos estão cansados ou sob estresse. Manter o seu filho numa rotina pode ajudar a evitar muitos desses problemas. Se os eventos do sono do seu filho persistirem ou se agravarem, fale com o pediatra.

Os pesadelos são sonhos assustadores que muitas vezes acontecem durante a segunda metade da noite, quando o sono é mais intenso. As crianças podem acordar chorando ou sentindo medo e podem ter dificuldade para voltar a dormir.

O que os pais podem fazer:

  • Vá até o seu filho o mais rápido possível.
  • Acalme-o dizendo que está ali e nada vai acontecer a ele.
  • Incentive-o a contar o que aconteceu no sonho. Lembre-o que os sonhos não são reais.
  • Permitir que ele mantenha uma luz acesa se o faz sentir melhor.
  • Depois que seu filho estiver mais calmo, incentive-o a voltar a dormir.
  • Veja se há algo que está o assustando, como sombras. Se assim for, certifique-se de retirá-los.

Sono mais profundo é geralmente no início da noite, muitas vezes antes de dormir dos pais. Durante uma noite de terror, seu filho pode:

  • Chorar incontrolavelmente
  • Apresentar suor, agitação, ou respiração rápida.
  • Ter um olhar aterrorizado, confuso, ou de olhos vidrados
  • Agitação, gritos, chutes, ou gritos.
  • Não reconhecê-lo ou perceber que você está lá
  • Tente acalmá-lo, especialmente se você tentar segurá-lo

O terror noturno pode durar até 45 minutos, mas, em geral, são mais curtos. A maioria das crianças volta a dormir depois, porque parecem não ter sido acordados. Ao contrário de um pesadelo, uma criança não vai se lembrar de um terror noturno.

  • Fique calmo. Os terrores noturnos são muitas vezes mais assustadores para os pais do que para a criança.
  • Não tente acordar a criança.
  • Verifique se o seu filho não pode ferir a si mesmo. Se ele tentar sair da cama, tente calmamente contê-lo.

Lembre-se: depois de um curto período de tempo o seu filho provavelmente vai relaxar e dormir tranquilamente novamente. Se ele tem terrores noturnos, não se esqueça de avisar quando for dormir fora. Se persistir, fale convrse com seu pediatra.

Se você está preocupado com os hábitos de sono da criança, consulte o médico. Mantenha um diário do sono para ajudar a controlar o problema de seu filho que inclui o seguinte:

  • Onde o seu filho dorme
  • Quantas horas de sono tem durante a noite
  • O que precisa para cair no sono (por exemplo, um brinquedo favorito ou um cobertor)
  • Quanto tempo leva para adormecer
  • Quantas vezes acorda durante a noite
  • O que você faz para confortar e consolar quando ele acorda durante a noite
  • O tempo e frequência dos cochilos
  • Quaisquer alterações ou tensões em casa

Acompanhe esta informação por uma ou duas semanas e leve-as com você quando passar pelo médico. Tenha em mente que problemas de sono são muito comuns e, com o tempo e ajuda do médico, você e seu filho vão superá-los.

Autor: Dr. José Luiz Setúbal.

Fonte Problemas do sono em crianças (Copyright © 2007 Academia Americana de Pediatria, Atualizado 04/2013)

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade