PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Sancionada lei que autoriza entrada de animais em hospitais de SP
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Sancionada lei que autoriza entrada de animais em hospitais de SP

Sancionada lei que autoriza entrada de animais em hospitais de SP

21/02/2018
  1799   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Pacientes internados em hospitais municipais de São Paulo poderão receber visita de animais de estimação. O projeto de lei foi sancionado pelo prefeito João Doria e publicado no “Diário Oficial do Município” em fevereiro de 2018, de autoria do vereador Rinaldi Digilio, a proposta defende a contribuição do animal ao tratamento do paciente internado.

Embora seja prática comum em vários hospitais de São Paulo, isso não estava previsto em lei e não havia normas para esta atividade. Esta é uma prática que traz benefícios cientificamente demonstrados por pesquisas científicas.

A equipe de saúde desempenha importante papel no processo de hospitalização e deve ser capaz de desenvolver e empregar estratégias para torná-la menos traumática. Beneficiando pacientes, acompanhantes e a própria equipe de saúde, proporcionando momentos de alegria e descontração a fim de promover o paradigma orientado pela saúde e não pela doença.

O Programa Nacional da Assistência Hospitalar (PNHAH), instituído em 2000 pelo Ministério da Saúde, objetiva humanizar a assistência hospitalar a partir de intervenções institucionais. A Terapia Assistida por Animais (TAA) é uma intervenção direcionada, individualizada e com critérios específicos em que o animal é parte integrante do processo do tratamento.

Historicamente a TAA foi utilizada de forma pioneira e intuitiva em 1792 no tratamento de doentes mentais através de terapias com cavalos (equoterapia). Nos anos 60 do século XX, o psiquiatra Boris Levinson desenvolveu a Psicoterapia Facilitada por Animais, utilizada no tratamento de transtornos de comportamento, déficit de atenção e problemas de comunicação em crianças. No Brasil, a psiquiatra Nise da Silveira encontrou na TAA uma forma de tratamento para a esquizofrenia. Em São Paulo, a médica veterinária e psicóloga Hannelore Fuchs coordena o projeto Pet Smile desde 1998, onde voluntários levam animais para interagir com crianças em hospitais. Em 2000, foi fundada a Organização Brasileira de Interação Homem-Animal Cão Coração, que promove o Projeto Cão do Idoso. Em 2003, pesquisadores da Faculdade de Veterinária em parceria com a Faculdade de Odontologia da UNESP- Araçatuba, iniciaram o projeto “Cão Cidadão UNESP”, que investiga as reações provocadas pelos animais nas crianças com necessidades especiais, como paralisia cerebral, portadores de Síndrome de Down entre outros comprometimentos mentais.

O TAA deve ser supervisionada por profissionais da saúde devidamente habilitados e pode ser praticada voluntários devidamente treinados. Os animais devem ter o acompanhamento veterinário garantido o bom estado sanitário do animal e minimizando o potencial zoonótico.

Em janeiro de 2014, o Sabará Hospital Infantil aderiu à Terapia Assistida por Animais (TAA) por meio de uma parceria pioneira com o projeto Cão Terapeuta. Essa terapia tem como principal objetivo criar laços entre uma pessoa e um animal como parte integrante do processo de recuperação.

 

Veja o vídeo e artigos sobre este projeto do Sabará Hospital Infantil:

https://www.youtube.com/watch?v=FMqbSn2Hcn0

http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:Br1R18lC_NUJ:epoca.globo.com/regional/sp/blogs-epoca-sp/farejador-bichos/noticia/2013/07/hospital-usa-terapia-animal-na-recuperacao-de-criancas.html+&cd=4&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br&client=gmail

http://www.hospitalinfantilsabara.org.br/rede-de-humanizacao/

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fontes:

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/doria-sanciona-lei-que-autoriza-entrada-de-animais-de-estimacao-em-hospitais-de-sp.ghtml?utm_source=facebook&utm_medium=share-bar-desktop&utm_campaign=share-bar

http://www.inataa.org.br/?page_id=3703

http://caoterapeuta.com/

http://patastherapeutas.org/wp-content/uploads/2015/07/TAA_REVISTA-CIENT%C3%B7FICA-ELET%E2%80%9ANICA-DE-MEDICINA-VETERIN%C2%B5RIA_-ISSN-1679-7353.pdf

http://www.redalyc.org/html/2670/267019598024/

 

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade