PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Sarampo: Precauções para viagens internacionais
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Sarampo: Precauções para viagens internacionais

Sarampo: Precauções para viagens internacionais

14/08/2014
  468   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

O sarampo é uma das doenças virais mais contagiosas do mundo. Durante anos, o sarampo vinha sendo raro no Brasil e em muitos países, graças à vacinação. Mas, recentemente, isso mudou. Com o número de casos de sarampo em ascensão, é vital para os pais e cuidadores estarem bem informados sobre maneiras de proteger seus filhos.

Precauções para viagens internacionais

As vacinas contra doenças como o sarampo são especialmente importantes quando sua família viaja internacionalmente. Apesar endêmico (surto generalizado), o sarampo foi eliminado dos EUA em 2000, porém os viajantes que retornam de visita ou de outros países têm sido associados à maioria dos casos de sarampo relatados em os EUA. E surtos ocorrem. É importante para o seu filho ser totalmente imunizado e protegido.

O que os pais devem saber

Certifique-se de que as vacinas do seu filho estão atualizadas. As crianças devem tomar duas doses da vacina MMR ou (SCR) (Primeira Dose: 12-15 meses de idade; Segunda Dose: 4-6 anos de idade)

O vírus do sarampo pode permanecer no ar por até 2 horas depois de uma pessoa com sarampo deixou o ambiente.

O sarampo é contagioso durante 4 dias antes da erupção aparecer e até 4 dias após ela desaparecer.

Informe ao seu pediatra se você está planejando viajar para fora do país (incluindo a Europa e EUA). Algumas crianças com menos de 12 meses devem receber uma dose da vacina tríplice viral, se eles estão viajando para fora do país.

Crianças estão em risco para o sarampo antes de receber a sua primeira dose de MMR. Algumas crianças e pré-escolares ainda estão em risco para o sarampo, porque eles são apenas parcialmente imunes até receber a sua dose de reforço. Mantenha seu filho longe das outras crianças que têm uma febre e / ou erupção. Ligue para o seu pediatra imediatamente se você acha que seu filho tenha sido exposto ao sarampo.

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal
Fonte: AAP

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade