PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Você sabe o que é psicomotricidade?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Você sabe o que é psicomotricidade?

Você sabe o que é psicomotricidade?

25/10/2012
  3152   
  1
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Além de estar interligada ao esquema corporal, ela também contribui para o desenvolvimento integral do ser humano

psicomotricidade

Nos dias de hoje, o interesse pela Psicomotricidade se tornou  cada vez maior, nos ambientes mais diversos da sociedade: escolas, hospitais, consultórios médicos, etc. No entanto, essa mesma psicomotricidade permanece mal conhecida e mal delimitada na sua natureza e nas técnicas que dela decorrem.

A Psicomotricidade lida com os potenciais humanos como área básica. Por meio de estímulos, um correto esquema e imagem corporal, uma lateralização bem definida e trabalhada, uma boa tonicidade, equilibração e coordenação, é possível fazer com que o indivíduo crie um sentimento de competência e autoestima, se sinta amado e aceito pelos demais. Dessa maneira, ele se torna um transformador e um produtor social.

A psicomotricidade parte do princípio que o desenvolvimento das capacidades mentais (análise, síntese, abstração, simbolização, etc.) têm êxito a partir do correto conhecimento e controle da própria atividade corporal, ou seja, o esquema corporal. O corpo, o movimento e a ação são os elementos básicos do nosso conhecimento e compreensão do mundo. É por meio da experiência do movimento e da ação que o pensamento é construído, isto é, o movimento é o pensamento em ação.

A Educação Psicomotora, que engloba a multiplicidade de todos esses processos coordenados, tem como fim a estimulação do desenvolvimento integral do ser. Na reeducação psicomotora (R.P.M.) devemos nos esforçar para obter, através de uma relação singular entre paciente e psicomotricista (diálogo tônico):

– o domínio do equilíbrio e do tônus da postura;

– o controle e a eficácia das diversas coordenações globais e segmentares;

– a consciência do próprio corpo, a organização do esquema corporal;

– uma estruturação espaço-temporal correta, uma boa orientação espacial e lateralização;

– uma correta e eficaz praxia global e fina;

– Compreensão dos aspectos da Sociabilização.

As sessões de psicomotricidade podem acontecer dentro ou fora do currículo escolar, que variam entre 30 e 50 minutos de acordo com a necessidade.

A Psicomotricidade pode ser trabalhada em qualquer ambiente, externo ou interno. Utiliza-se os mais diversos tipos de materiais nos mais diferentes ambientes. Pode ser realizada no solo ou em aparelhos específicos (traves de equilíbrio, bancos, escadas, salto, argolas, cama elástica, entre outros).

As atividades desenvolvidas durante as sessões vão desde circuitos com exercícios básicos de coordenação, força, equilíbrio estático e dinâmico, até brincadeiras e jogos cooperativos. Podem envolver também o uso de fitas, arcos, bolas, cordas, massas, perna de pau, raquetes, etc. O importante mesmo é que as crianças possam vivenciar diferentes experiências da melhor maneira possível e, por intermédio delas, consigam se conhecer e se aceitar.

Uma das primeiras lições para os que desejam construir algo na vida é justamente aceitar que o conhecimento é fundamental para nosso desenvolvimento e amadurecimento.

Trocar experiências, ouvir os mestres e colocar em prática esses ensinamentos é um bom caminho rumo às vitórias, sejam elas quais forem.

Fazer uso dessas conquistas, e compartilhá-las com quem o ajudou, retribuir, reconhecer e entender a sua ampla significação, reflete no comportamento esperado de um ser humano digno e respeitável. Para isso, a criança precisa conhecer-se, respeitar-se e entender o outro, voltar às origens e vivenciar novamente o rolar, rastejar, engatinhar, quadrupejar, andar, correr, saltar… Conhecer e enxergar o indivíduo como um ser completo, onde o cognitivo, o motor e o afetivo se completam e formam a tripolaridade do mesmo.

E esse é nosso principal ideal: aprender e ensinar a criança a se expressar e conhecer suas próprias expressões corporais, seja por gestos, olhares, atitudes ou pelo silêncio.  Afinal, as palavras não dizem tudo.  Dessa maneira,  também cultivaremos  nos pequenos  atitudes e valores que os farão pessoas realmente capazes de fazer a diferença frente à nossa sociedade.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

  • isabel ataide disse:

    Olá Helena

    Estou iniciando m curso de psicomotricidade a distancia pois sou psicopedagoga e estou apaixonada pela area de psicomotricidade, mas tenho duvidas se os cursos a distancia nos dão uma boa orientação ou qual o melhor caminho

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade