PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Parada Cardíaca Súbita em jovens. Isso pode acontecer?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Parada Cardíaca Súbita em jovens. Isso pode acontecer?

Parada Cardíaca Súbita em jovens. Isso pode acontecer?

26/01/2023
  1297   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Um menino de 8 anos, que estava jogando uma partida de futebol, sofre uma parada cardíaca repentinamente após o treino. O coração de uma menina de 10 anos para de bater quando ela desce o tão esperado escorregador de um parque aquático. Um aluno de 14 anos, que estava sentado na aula de matemática, cai no chão sem responder. Um jogador de basquete colegial de 16 anos desmaia na quadra após fazer o arremesso da vitória.

A Parada Cardíaca Súbita (PCS) é rara em jovens, mas pode acontecer. De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), cerca de 2 mil jovens aparentemente saudáveis ​​com menos de 25 anos, nos Estados Unidos, morrem a cada ano de parada cardíaca súbita – não encontrei dados do Brasil. Essas mortes deixam um impacto enorme e devastador nas famílias e comunidades. Porém, existem maneiras de ajudar a identificar os fatores de risco que podem ajudar a prevenir essas tragédias.

A PCS é uma emergência com risco de vida, que ocorre a partir de uma “perda abrupta e inesperada da função cardíaca, levando à perda de consciência e colapso”. A PCS pode ser fatal se não for tratada em minutos. A sobrevivência fora de um hospital depende de pessoas próximas ligando para o SAMU (192), juntamente com uma resposta imediata de emergência, como o uso de RCP e desfibriladores automáticos.

Quando a PCS acontece com jovens aparentemente saudáveis, geralmente não há nenhuma lesão óbvia ou razões médicas que o paciente ou a família conheçam. Alguns jovens que sofrem PCS podem ter experimentado anteriormente sintomas relacionados ao coração, como falta de ar, dor no peito ou desmaio, que não foram considerados como algo com risco de vida. Outros nunca tiveram nenhum sintoma de problemas cardíacos até o evento PCS.

Acredita-se que a parada cardíaca súbita seja a principal causa de morte em atletas jovens, mas também afeta jovens não envolvidos em esportes organizados. Pode acontecer durante o exercício ou em repouso, ou mesmo durante o sono. Em alguns casos, os jovens podem morrer de parada cardíaca súbita dias ou semanas depois de danos cerebrais ocorridos durante a PCS.

Nem todas as causas de parada cardíaca súbita em crianças e adultos jovens são conhecidas, mas podem incluir:

  1. Cardiomiopatia hipertrófica. Geralmente herdada e, muitas vezes, não diagnosticada, esta é a causa cardiovascular mais comum de PCS em jovens. As células musculares nas câmaras inferiores do coração, chamadas ventrículos, engrossam. Isso pode causar ritmo cardíaco anormal, especialmente durante o exercício. Outros tipos de cardiomiopatia pediátrica também podem desempenhar um papel.
  2. Anomalias da artéria coronária. Defeitos na forma como as artérias coronárias se conectam ao coração podem levar à diminuição do suprimento de sangue para o músculo cardíaco durante o exercício e causar uma parada cardíaca. Geralmente, pessoas jovens com anormalidades nas artérias coronárias nascem com elas, mas podem não notar nenhum sintoma até ficarem mais velhas.
  3. Arritmias primárias. Em pessoas com corações estruturalmente normais, a PCS pode, às vezes, ser causada por condições genéticas não diagnosticadas que afetam os impulsos elétricos do coração.
  4. Síndrome do QT longo. Uma condição de ritmo cardíaco que pode causar ritmo cardíaco rápido e caótico.
  5. Síndrome de Wolff-Parkinson-White. Um caminho elétrico extra no coração cria um desvio que pode fazê-lo bombear muito rápido.
  6. Displasia arritmogênica do ventrículo direito (DAVD). Com esta condição hereditária, parte do tecido muscular do coração é substituído por tecido cicatricial.
  7. Miocardite. Geralmente desencadeada por uma infecção, a miocardite significa que as paredes do coração estão inflamadas. A maioria dos casos de miocardite em crianças ocorre quando um vírus, como um enterovírus, entra no coração. Também pode ser causada por infecções bacterianas, fúngicas ou parasitárias e reações alérgicas a alguns medicamentos.
  8. Síndrome de Marfan. Esta doença do tecido conjuntivo pode levar a rupturas no vaso sanguíneo aórtico do coração. As pessoas nascidas com a doença, que tendem a ser altas e ter braços longos, podem não perceber que a têm.
  9. O Commotio Cordis é causado por um golpe no peito diretamente sobre o coração em certos pontos do ciclo de batimentos cardíacos. Isso pode acontecer em crianças com corações completamente normais. O commotio cordis é mais comum em esportes com objetos projetivos, como beisebol, hóquei no gelo e lacrosse, pouco comuns no Brasil.

Existem medidas que famílias e comunidades podem tomar para reduzir o risco de morte súbita cardíaca em jovens:

Visitas regulares à puericultura e exames físicos esportivos. Todas as crianças precisam de visitas regulares ao seu médico. Essas visitas são uma chance de fazer um exame físico completo e um histórico de saúde detalhado para ajudar a identificar os fatores de risco que podem contribuir para a PCS. Os exames são importantes, mesmo que a criança não esteja envolvida em esportes organizados, pois as aulas de ginástica e as atividades recreativas podem – e devem – envolver bastante exercício!

Conheça a história da sua família. Reúna o histórico de saúde cardíaca de parentes consanguíneos (filhos, irmãos, pais, tios, sobrinhos, avós e primos) e compartilhe com seu pediatra. Isso pode ajudar a orientar as perguntas durante os exames infantis e os exames físicos esportivos.

Treinamento de Suporte de Vida Comunitário e Desfibriladores Externos Automáticos

O Sabará Hospital Infantil apoia o treinamento de suporte à vida adequado à idade, incluindo RCP, para alunos e funcionários de escolas e locais que recebam público infantojuvenil. No momento, só fornecemos esses cursos para nossos voluntários e funcionários, mas, em breve, o Instituto PENSI deve fornecer para um público externo.

Fatores de risco para a morte súbita cardíaca que devem solicitar testes adicionais:

  • História familiar de morte súbita inesperada ou inexplicável em um familiar saudável com menos de 50 anos;
  • Um membro da família com um músculo cardíaco herdado ou problema elétrico;
  • Dor no peito durante o exercício;
  • Frequência ou ritmo cardíaco anormal de causa desconhecida;
  • Desmaio ou convulsão sem aviso ou durante o exercício;
  • Nascer com um defeito cardíaco congênito (incluindo aqueles reparados cirurgicamente).

A realização de testes de triagem em massa como eletrocardiograma (ECG) e ecocardiograma (ultrassonografia do coração) para todos os jovens ou em atletas para identificar fatores de risco para morte súbita não é recomendada atualmente. A preocupação é que altos resultados de teste falso-positivos possam causar ansiedade desnecessária e testes adicionais. Além disso, nem todos os eventos podem ser detectados por esses testes.

No entanto, é necessário reconhecer os sinais de alerta e os fatores de risco. A obtenção precisa do histórico médico e a triagem cardiológica e genética para pacientes com maior risco – devido a familiares com problemas cardíacos ou PCS – podem ser maneiras muito eficazes de ajudar a reduzir o risco de morte súbita.

Há falta de informações confiáveis ​​sobre a incidência e causa de morte súbita cardíaca em jovens. No entanto, recentemente o CDC estabeleceu uma morte súbita no registro de casos para bebês, crianças e adultos jovens até 20 anos de idade.

Embora a morte cardíaca súbita em jovens não seja comum, uma vida perdida é demais. Tome medidas que possam ajudar a reduzir o risco dessas tragédias, como agendar visitas regulares de puericultura, exames físicos esportivos e incentivar o treinamento de RCP e DEA em sua comunidade.

Fonte:

Seção da Academia Americana de Pediatria sobre Cardiologia e Cirurgia Cardíaca (Copyright © 2021)

Saiba mais:

Orientação de RCP: https://www.youtube.com/watch?v=dF_mS8z-uoM&t=19s

https://institutopensi.org.br/blog-saude-infantil/parada-cardiaca-aap/

 

 

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.