PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Puericultura: um check-up para o sucesso
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Puericultura: um check-up para o sucesso

Puericultura: um check-up para o sucesso

09/04/2014
  3592   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Levar a criança ao médico por conta de uma reação alérgica, uma infecção no ouvido, ou dificuldade para respirar é apenas um tipo de consulta. Muitos pais acreditam que isto é suficiente, mas o bem-estar de uma criança depende de profilaxias, consultas periódicas e acompanhamento para ver o quanto a criança tem crescido e se desenvolvido. Cada vez mais, os neurocientistas dizem que o ambiente e o estímulo são muito importantes para a vida futura de cada criança.

Por todos estes motivos, a puericultura também é uma oportunidade para levantar questões e preocupações sobre o desenvolvimento do seu filho, comportamento e bem-estar geral – questões que são difíceis de discutir durante as visitas de urgência. Por exemplo, os pediatras podem ajudar na discussão ​​de preocupações comuns com os pais, como: comer, dormir, ir ao banheiro, comportamentos sociais, bem como atenção e problemas de aprendizagem.

Com visitas periódicas ao médico, e não só quando a criança está doente, ele pode ajudar a sanar as preocupações mais importantes dos pais e criar uma relação de confiança que ajudará, e muito, no desenvolvimento saudável.

O Departamento de Pesquisa da Academia Americana de Pediatria (AAP) recentemente reuniu 20 grupos com os pais e 31 grupos com os pediatras e enfermeiros que reuniram recomendações sobre como aproveitar ao máximo uma visita ao pediatra. A partir destes encontros, quatro temas surgiram:

Os pediatras e pais compartilham o mesmo objetivo: crianças saudáveis;

Pediatras querem a visita de puericultura para melhor atender às necessidades das crianças e suas famílias:

Pediatras são especialistas em saúde da criança, mas os pais são especialistas em seus filhos:

Uma abordagem em equipe pode desenvolver melhor saúde física, emocional e de desenvolvimento ideal para a criança.

Outro ponto que pode ajudar também é: toda vez que forem a uma consulta periódica, os pais podem fazer uma lista com todas as informações e questionamentos. Isso vai ajudar a manter o diálogo no campo de interesse e se concentrar nos assuntos mais importantes.

Outras ideias incluem sites de pesquisa na internet, panfletos e livros que descrevem as habilidades de desenvolvimento específicas para a idade e os problemas típicos de uma criança. Saber o que esperar torna a relação de educação mais calma (e menos assustadora).

Segundo a AAP, os pais não devem hesitar ou sentir vergonha de compartilhar questionamentos. “Como defensor mais importante do seu filho, você tem informações valiosas que irão ajudar o médico a entender melhor seu filho e sua família”.

As imunizações são o tema principal da visita, além de cuidados preventivos, mas falar sobre outros temas pode ser útil. Os pediatras também abordam segurança no lar e nos parquinhos, nutrição ideal, treinamento para ir ao banheiro e as preocupações ambientais.

Muitos pais de primeira viagem não percebem que eles podem perguntar sobre toda e qualquer coisa relacionada com os cuidados de seu filho.

A AAP desenvolveu um conjunto de diretrizes de supervisão de saúde abrangente para puericultura, chamada Bright Futures. Sua missão é promover e melhorar a saúde, a educação e o bem-estar dos bebês, crianças, adolescentes, famílias e comunidades.

Esquema de vistas de puericultura:

As visitas podem incluir medidas físicas, histórico do paciente, exames sensoriais, avaliações comportamentais e procedimentos previstos (imunizações e exames) nos seguintes intervalos sugeridos:

  • 3 a 5 dias; 1 mês; 2 meses; 4 meses; 6 meses; 9 meses; 12 meses
  • 15 meses; 18 meses; 24 meses
  • 30 meses; 3 anos; 4 anos

Após os quatro anos de idade, o intervalo de tempo pode ser uma consulta anual que inclui exames físicos, avaliação do desenvolvimento comportamental e de aprendizagem.

Este artigo foi apresentado na revista Crianças Saudáveis.

Leia também: Por que conhecer os marcos de desenvolvimento infantil?

Fonte: Healthy Children Magazine, Summer/Back to School 2009

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o tratamento médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Atualizado em 6 de junho de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.