PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Que tal levar seus filhos a um museu nessas férias?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Que tal levar seus filhos a um museu nessas férias?

Que tal levar seus filhos a um museu nessas férias?

12/07/2022
  335   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Tenho falado muito da importância de tirar as crianças e os jovens da frente das telas e fazer atividades ao ar livre, ter contato com a natureza. Hoje, estou propondo algo diferente, uma atividade em ambiente fechado, mas igualmente importante: visita aos museus. Para quem mora em São Paulo, temos alguns dos melhores museus do Brasil, muitos deles com programação gratuita em alguns dias e o melhor, tem para todos os gostos. Quase todos os museus têm monitores muito bons e fazem atividades com crianças, principalmente nessa época de férias. Aqui menciono alguns deles:

Masp 
Poucos museus no mundo são tão completos quanto o Museu de Arte de São Paulo (Masp), com mais de dez mil peças em seu acervo (mas só algumas estão a mostra). Você poderá ver obras de artistas internacionais famosos como Van Gogh, Monet e Picasso e grandes nomes brasileiros como Anita Malfatti, Di Cavalcanti e Candido Portinari. Além da exposição fixa, o Masp também apresenta três exposições nesse mês de férias. ‘Volpi Popular’ exibe a produção artística do pintor Alfredo Volpi, conhecido pelas bandeirinhas e portas, mas reconhecido como um dos maiores pintores brasileiros do século XX. Certamente as crianças vão adorar!

Quando: de terça a domingo. Horários: às terças-feiras, o horário de visita é das 10h às 20h. Já de quarta a domingo, é das 10h às 18h. Onde: Av. Paulista, 1.578. Ingressos: na terça-feira, a entrada é gratuita. Nos demais dias, a inteira custa R$ 50 e a meia R$ 25.

Pinacoteca 
Fundada em 1905, a Pinacoteca de São Paulo é um dos mais tradicionais pontos turísticos da cidade. O museu de artes visuais apresenta o que há de melhor na produção artística brasileira, contando com uma enorme coleção fixa e inúmeras exposições temporárias. Com cerca de 11 mil peças, a Pinacoteca conta com obras de renomados artistas nacionais como Anita Malfatti, Lygia Clark, Tarsila do Amaral e Candido Portinari. No mês de julho, o museu apresenta uma exposição dedicada à Adriana Varejão, uma das mais importantes artistas plásticas brasileiras da atualidade. A Pinacoteca fica dentro do Parque da Luz (se você não conhece, vale a pena dar uma volta em um dos primeiros parques públicos de São Paulo). Também fica em frente à estação da Luz, um dos mais bonitos prédios do centro histórico da capital e onde está o Museu da língua Brasileira.

Quando: de quarta à segunda. Horários: das 10h às 18h. Às quintas-feiras, o horário de visitação vai até 20h. Onde: Praça da Luz, 2. Ingressos: a inteira custa R$ 20 e a meia R$ 10. Aos sábados, a entrada é gratuita. De quinta-feira, a visitação é gratuita a partir das 18h.

Museu da Língua Portuguesa 
Bem próximo à Pinacoteca e recém-inaugurado após o incêndio que o destruiu há 7 anos, o Museu da Língua Portuguesa continua vivo. O local, que busca celebrar a diversidade da língua portuguesa, conta com uma exposição fixa que explora o idioma falado por mais de 260 milhões de pessoas ao redor do mundo. Para o mês de julho, o grande destaque é a instalação “O Conto da Ilha Desconhecida”, inspirado no livro homônimo de José Saramago. A exposição vai até o dia 24 de julho e é uma das homenagens ao centenário do autor português. O projeto busca levar crianças e jovens, que não são o público clássico de Saramago, a experienciar os universos criados pelo escritor.

Quando: de terça a domingo. Horários: das 09h às 18h. Onde: Praça da Luz, s/nº – Centro Histórico de São Paulo. Ingressos: a inteira é R$ 20 e meia entrada é R$ 10. A entrada é gratuita aos sábados.

MAM 
Com mais de 5 mil obras, o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) apresenta trabalhos dos maiores nomes da arte moderna e contemporânea nacional. O museu fica dentro do Parque do Ibirapuera, na marquise. No local também está o Jardim de Esculturas, ambiente projetado por Roberto Burle Marx que abriga as esculturas da coleção do Museu e você passeia entre elas.

A partir do dia 23 de julho, o 37.º Panorama da Arte Brasileira estará disponível no MAM. Com o título de “Sob as Cinzas, Brasa”, a exposição busca questionar paradigmas estabelecidos no Brasil Colônia, celebrando o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922. A mostra é composta por artistas nacionais e internacionais.

Quando: de terça a domingo. Horários: das 10h às 18h. Onde: Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Parque Ibirapuera. Ingressos: a inteira é R$25 e a meia entrada é R$12,50. Aos domingos, a visita é gratuita.

Museu Afro Brasil 
Também localizado dentro do parque mais famoso de São Paulo, o Parque do Ibirapuera, bem perto do MAM, o museu conta com mais de 8 mil obras que falam sobre o universo cultural africano e afro-brasileiro. Com obras de autores nacionais e estrangeiros, o museu busca criar um panorama da influência africana na sociedade brasileira. O local é dividido em seis partes: “Diversidade e Permanência”, “Trabalho e Escravidão”, “As Religiões Afro-Brasileiras”, “O Sagrado e o Profano”, “História e Memória” e “Artes Plásticas: a Mão Afro Brasileira”.

Quando: de terça a domingo. Horários: das 10h às 18h. Onde: Portão 10, Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Vila Mariana. Ingressos: a inteira é R$ 15 e a meia entrada é R$ 7,50. A entrada é gratuita às quartas-feiras.

Museu Catavento 
O universo, e tudo o que o habita, pode ser complexo e até assustador. O Museu Catavento foi criado em 2009 para desvendar os mistérios do cosmo e explicá-los de maneira simples e divertida. Por meio de exposições interativas, o museu busca despertar a curiosidade e ensinar ciência de forma acessível ao seu público. Com 250 instalações, o lugar é dividido em quatro partes – Universo, Vida, Engenho e Sociedade. Ao longo dos 12 mil metros quadrados de área expositiva, os mistérios da vida e do universo são explicados para crianças, jovens e adultos.

A programação especial do mês de julho conta com algumas atividades especiais. Para os fãs de teatro, a companhia teatral ‘Buzum’ apresentará o espetáculo de bonecos ‘Floresta Viva’ ao longo do mês. O museu ainda terá apresentações de magia e ilusionismo, oficinas artesanais de construção de brinquedos, de origamis de tsuru, entre outras atrações.

Quando: de terça a domingo. Horários: das 09h às 17h. Onde: Av. Mercúrio, s/n – Parque Dom Pedro II. Ingressos: a inteira custa R$ 15 e a meia entrada custa R$ 7,50.

Museu Biológico do Butantan 
Serpentes, aranhas e escorpiões. Esses animais podem ser o terror de muita gente, mas o Museu Biológico oferece um local seguro onde é possível apreciar a fauna brasileira em seu contexto ambiental natural. Esqueça os adjetivos “assustador” e “nojento”, pois o museu do Instituto Butantan demonstra a importância de todos os organismos dentro dos mais variados ecossistemas.

Em julho, duas atividades se destacam na programação. A ‘Parada Animal’, onde os visitantes, acompanhados de educadores, observam diferentes bichos e aprendem sobre o comportamento de cada espécie. E ‘Do Veneno ao Soro’, onde o público poderá assistir à extração de veneno de uma jararaca e entender a relação histórica que as serpentes têm com o Instituto Butantan.

Quando: de terça a domingo. Horários: das 09h às 16h45. Onde: Av. Vital Brasil, 1.500. Ingressos: crianças até 7 anos e idosos acima de 60 não pagam. Crianças de 8 a 12 anos e estudantes pagam R$ 2,50 e adultos devem desembolsar R$ 6.

Museu da Imaginação 
O nome pode até sugerir ao contrário, mas brincadeira é coisa séria. É essa a proposta do Museu da Imaginação, espaço que busca resgatar a brincadeira e promover o contato entre arte, ciência e público. O objetivo do Museu é, por meio da brincadeira, ensinar crianças e fazer com que elas explorem a criatividade e a fantasia em instalações e exposições imersivas e interativas.

O Museu conta com uma equipe de profissionais formados em várias áreas que atuam como mediadores culturais e propõem diferentes maneiras de aprender, brincar e se divertir. O local é dividido em dois espaços – os lúdicos, que contam com casa na árvore, estação de música, estação de desenho, entre outros, e os expositivos, que contam com espaço matemática, exposição ‘Volta ao Mundo’, a instalação ‘ImaginEINSTEIN!’, entre outros. Além das atrações fixas, o Museu oferece no mês de julho visitas ao planetário e oficinas de robótica.

Quando: de segunda a domingo. Horários: das 9h30 às 13h e das 14h às 17h30. Onde: Rua Ricardo Cavatton, 251. Ingressos: crianças de dois a 12 anos pagam R$ 70 para entrar. Adultos pagam o mesmo valor na inteira e R$ 35 na meia entrada. Cada ingresso só dá direito a visita em um dos períodos do dia.

Japan House 
Ao lado de Londres, na Inglaterra, e de Los Angeles, nos Estados Unidos, a cidade de São Paulo é o único lugar do mundo a ter uma Japan House para chamar de sua. O museu, criado pelo governo japonês, é um ambiente que busca dar visibilidade a elementos da cultura japonesa.

No mês de julho, a Japan House São Paulo aposta em uma programação gratuita para atrair visitantes. O carro chefe é a exposição Kumihimo – A Arte do Trançado japonês com Seda, por Domyo, onde o público pode ver reproduções de peças e ferramentas históricas, entendendo a história dos tradicionais cordões de seda japoneses feitos há séculos pela empresa familiar Domyo. Para quem gosta de literatura, o Ciclo de Mangá discute a obra Witches, de Daisuke Igarashi.

Quando: de terça a domingo. Horários: de terça a sexta, das 10h às 18h. Aos sábados, das 09h às 19h. De domingos e feriados, das 09h às 18h. Onde: Avenida Paulista, 52 – São Paulo.

Museu do Relógio 
Único na América Latina, o Museu do Relógio oferece uma viagem no tempo a todos que se encantam com o andar dos ponteiros. Contando com um acervo extenso de itens raros do campo da relojoaria, o local existe desde 1950. Ao todo, são mais de 650 peças que traçam um registro histórico das diversas inovações nos relógios ao redor do mundo. Entre as peças mais curiosas, destacam-se o Despertador com Cafeteira, o Relógio Falante e o Relógio Atômico.

Quando: De segunda a sexta  Horários: Segunda-feira, das 11h às 12h. Terça e quarta, das 10h às 11h. Quinta-feira, das 14h às 15h. Já sexta-feira, as visitas ocorrem das 15h às 16h Onde: Av. Mofarrej, 840 – Vila Leopoldina Ingressos: A entrada é gratuita

MIS Experience (Museu da Imagem e Som) 
Se você é fã de Candido Portinari, o MIS Experience te oferece uma oportunidade única: experimentar o universo do artista plástico brasileiro de forma interativa. A mostra ‘Portinari Para Todos’ revisita o legado de um dos maiores artistas do século XX, com instalações imersivas que colocam o público dentro da obra dele. Além disso, ainda há um espaço que contextualiza o trabalho do artista e sua relação com a cultura e a história do Brasil.

Para quem deseja ir à exposição com crianças, a área ‘Quintal do Portinari’ oferece uma experiência lúdica para os baixinhos. O espaço tem 600 metros quadrados e uma série de instalações interativas, como uma partida de futebol inspirada em um quadro do artista, um jogo musical baseado na tela Chorinho e pipas digitais que podem ser empinadas.

Quando: de terça a domingo. Horários: de terça a sexta-feira e aos domingos, o horário de visitação é das 10h às 17h. Já aos sábados e feriados, das 10h às 18h. Onde: Rua Cenno Sbrighi, 250. Ingressos: de quarta a sexta-feira, a inteira custa R$ 30 e a meia R$ 15. Já aos sábados, domingos e feriados, a inteira é R$ 45 e a meia R$ 22,50. De terça-feira a entrada é gratuita.

Instituto Moreira Salles 
O centro cultural apresenta diferentes atrações artísticas e de debate para quem quiser aprofundar o conhecimento nas temáticas trabalhadas por lá. A unidade da Avenida Paulista conta com espaços expositivos, cinema, biblioteca referência em fotografia e salas de aula.

Quando: de terça a domingo e feriados (exceto segunda-feira). Horários: das 10h às 20h (a entrada é gratuita e permitida somente até às 19h30). Onde: Avenida Paulista, 2.424.

ITAÚ CULTURAL
As coleções Brasiliana Itaú e Itaú Numismática, que reúnem um dos mais completos acervos da produção artística sobre o país, desde o descobrimento até o início do século XX, ganha um local permanente de exposição ao público. As obras ficarão abrigadas em dois andares e neles, a arte relata a história do país.

O Itaú Cultural (IC) está com uma programação especial de férias para toda a família. Durante os sábados de julho, o público poderá se aventurar na ‘Expedição Brasiliana’. Será possível viver uma experiência imersiva ao embarcar na história do Brasil, inspirada na Coleção brasiliana. Essa edição, em formato presencial, propõe uma ativação do espaço expositivo por meio de uma experiência lúdica. Os participantes, aventureiros em formação, enfrentarão desafios relacionados a cada módulo da mostra e receberão itens que irão compor seu diário de bordo. Ao final da jornada, se tornarão oficialmente aventureiros!

As visitas presenciais acontecem de terça a sexta-feira, das 09h às 20h, e, aos sábados, domingos e feriados, das 11h às 20 horas. Às segundas-feiras, o prédio permanece fechado. Entrada gratuita. Onde: Av. Paulista, 149.

Museu do Futebol 
Por meio de interessantes documentos, como entrevistas, fotografias, áudios, livros, trabalhos acadêmicos e alguns objetos, o Museu mostra por que o futebol é tão importante para a cultura brasileira.

O museu abre de terça a domingo, das 09h às 17h (com permanência até às 18h). Abertura noturna: cada primeira terça-feira do mês, das 09h às 20h (com permanência até 21h). A entrada inteira custa R$ 20,00 e R$ 10,00 a meia-entrada. GRÁTIS: crianças de até 7 anos e pessoas com deficiência e para todos às terças-feiras. Local: Estádio do Pacaembu.

Você também pode visitar os museus dos principais times de futebol da cidade:

O poeta romano Juvenal cunhou a famosa frase quando escreveu ‘Orandum est ut sit mens sana in corpore sano’ – ‘Você deve orar por uma mente sã em um corpo são’ – por volta do final do século I d.C. Desde então, se preconiza o ideal do equilíbrio entre uma boa saúde física e mental ou psicológica. Por isso, procure sair com os pequenos para atividades físicas que estimulem a curiosidade, a mente, promovam a inteligência e que mostrem a eles que existe um mundo real fora das paredes de casa, e que existe possibilidade de diversão fora das telas. Vamos lá! Aproveite as férias de seus filhos e aprecie o que sua cidade pode oferecer. Seja criativo!

Saiba mais:

Fonte:

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.