PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Atletas e a influência na vida saudável das crianças
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Atletas e a influência na vida saudável das crianças

Atletas e a influência na vida saudável das crianças

12/12/2013
  715   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Eles deveriam se informar melhor sobre o que recomendam, especialmente quando envolve a saúde dos consumidores infantis

Atletas e a influência na vida saudável das crianças

De maneira geral, atletas e ídolos são muito usados para fazer propaganda. Os mais velhos haverão de lembrar-se do Pelé falando maravilhas de uma vitamina e do Gerson que ficou famoso ao fazer a propaganda de um cigarro e dizer que “gostava de levar vantagem em tudo” (esquecendo que o fumo é responsável pela causa de câncer de pulmão). Nos dias de hoje, somos bombardeados pelo Ronaldo Fenômeno e pela família dele que dizem que só compram medicamentos de tal marca. Isso para falar de assuntos relacionados à saúde, uma atitude que pode impactar de alguma forma os pais a comprarem produtos para os filhos.

Pelo menos é esta a conclusão de um artigo publicado na edição de novembro da revista Pediatrics.

Atletas profissionais, tanto atuais como antigos, recomendam com frequência determinadas marcas e produtos. Muitas vezes, eles são vistos como fontes confiáveis ​​de conhecimento sobre como viver uma vida saudável. Estudos anteriores descobriram que os pais são mais propensos a comprar alimentos e produtos endossados por um atleta profissional, porque eles são percebidos como pessoas mais saudáveis.

Foram coletadas informações de 100 atletas profissionais classificados pela popularidade e pelo valor do endosso. Os pesquisadores acompanharam 512 marcas associadas a eles, onde 28% eram de bens ou de roupas, 24% de alimentos e de bebidas e 11% de itens esportivos e de bens de consumo.

LeBron James, Peyton Manning, e Serena Williams tinham mais relações com comida e recomendações de bebidas do que qualquer outro atleta, e eles foram os maiores contribuintes na comercialização de alimentos altamente energéticos e pobres em nutrientes.

Em 2010, crianças de 12 a 17 anos de idade viram mais que o número de adultos as propagandas de alimentos e de bebidas de marcas recomendadas em comerciais por atleta. A maioria das recomendações foi para as de bebidas esportivas, refrigerantes e fast-food. No total, 93% das 46 bebidas referidas por atletas receberam 100% de calorias a partir de açúcares adicionados.

Os autores do estudo concluem que a promoção de alimentos e de bebidas não saudáveis ​​por ídolos e por celebridades que são fisicamente aptas enviam uma mensagem mista para crianças sobre alimentação e saúde.

Os atletas profissionais devem estar cientes do valor para a saúde com relação aos produtos que endossam e que usam o status da celebridade para promover mensagens saudáveis ​​para a juventude. No ano que vem, teremos a Copa do Mundo e Neymar, Ronaldo, Kaká e outros atletas deveriam ler este trabalho e se informarem melhor sobre o que recomendam, especialmente para a saúde dos consumidores infantis, público mais suscetível a esses apelos.

Por Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Athlete Endorsements in Food Marketing | Pediatrics

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade