PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Como o celular pode ajudar na saúde?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Como o celular pode ajudar na saúde?

Como o celular pode ajudar na saúde?

10/03/2015
  825   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

celular

No mundo conectado da atualidade, é raro encontrar alguém que não tenha um telefone celular hoje em dia. Dizem os números que no Brasil existem 280 milhões (dezembro 2014) celulares para uma população de pouco mais de 200 milhões.

Lendo na revista Pediatrics de janeiro um artigo sobre como mensagens de textos podem ajudar em campanhas e em ações de saúde pública.

O estudo mostra uma pesquisa feita com 660 famílias de crianças latinas na cidade Nova York, que após receberem a primeira dose de vacinas foram avisadas por meios convencionais (carta ou e mail) ou outro grupo que recebeu uma mensagem de texto pelo celular. A mensagem era a mesma e informava a data e o local que a criança deveria aparecer para tomar a segunda dose. O percentual que compareceu para a segunda dose dos que receberam a mensagem no celular foi de 73%, contra 66% que recebeu por meio tradicional e 57% dos que anotaram durante a primeira vacina.

O importante não é só o número que não parece ser muito diferente, mas sim um meio de comunicação barato, eficiente e seguro para encontrar os pais e responsáveis e até mesmo pacientes para lembra-los de atividades de relacionados com a saúde.

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: January 2015 issue of Pediatrics, “Text Message Reminders for Second Dose of Influenza Vaccine: A Randomized Controlled Trial,”

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade