PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Como comprar brinquedos seguros para as crianças
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Como comprar brinquedos seguros para as crianças

Como comprar brinquedos seguros para as crianças

16/12/2013
  669   
  2
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Eis algumas dicas relevantes que devem ser consideradas pelos pais antes de adquiri-los

Dicas para comprar presentes

Como posso ter certeza de que estou comprando brinquedos que são seguros para o meu filho? Esta é uma pergunta que respondi várias vezes como pediatra.

As crianças podem ter um monte de diversão por meio dos brinquedos. No entanto, é importante ter em mente que a segurança deve vir sempre em primeiro lugar, pois, todos os anos, milhares delas são feridas por esses objetos.

A maioria das lesões causadas por brinquedos são pequenos cortes, arranhões e contusões. No entanto, há ferimentos que podem ser mais graves ou mesmo levar a morte, um risco que acontece quando são de proveniência perigosa ou usados ​​de forma errada.

Aqui estão algumas dicas para ajudar você a escolher brinquedos seguros e apropriados para o seu filho:

• Leia o rótulo: as etiquetas de advertência dão informações importantes sobre como usar um brinquedo e isso garante a segurança da criança. Certifique-se de mostrar ao seu filho como brincar com ele de maneira certa;

• Pense GRANDE: certifique-se de que todos os brinquedos e as peças sejam maiores que a boca da criança para evitar a asfixia;

• Evite brinquedos que atiram objetos no ar. Eles podem causar lesões oculares graves ou asfixia;

• Evite brinquedos que fazem barulhos altos para evitar danos à audição do seu filho;

• Procure por brinquedos de pelúcia que são bem feitos. Certifique-se de que todas as peças estão bem apertadas e de que as costuras/bordas estão firmes;

•Ele também deve ser lavável;

• Tire todas as fitas soltas ou cordas para evitar estrangulamento;

• Evite brinquedos que têm pelotas de feijão que podem causar asfixia ou sufocamento por ingestão;

• Compre brinquedos de plástico que são resistentes. Aqueles que são feitos de plástico fino podem quebrar facilmente;

• Evite brinquedos com materiais tóxicos que podem causar envenenamento. Verifique se o rótulo diz “não tóxico”;

• Evite kits hobby e de química para qualquer criança com menos de 12 anos. Eles podem causar incêndios ou explosões. Além disso, eles podem conter substâncias químicas perigosas. Verifique se o seu filho mais velho sabe lidar com segurança com estes tipos de brinquedos;

• Os brinquedos elétricos devem ser “aprovados pelo Inmetro”. Verifique o rótulo para ter certeza;

Fique atento ao comprar brinquedos de berço. Cordas ou fios que ficam pendurados ao redor dele devem ser curtos para evitar estrangulamento. Além disso, esses brinquedos devem ser retirados a partir do momento em que a criança pode se apoiar com as mãos e os joelhos.

As recomendações de idade para brinquedos podem ser úteis, porque eles oferecem orientações sobre o seguinte:

• A segurança do brinquedo (por exemplo, se houver eventuais riscos de asfixia);

• A capacidade de uma criança brincar com o brinquedo;

• A capacidade de uma criança a entender como usar um brinquedo;

• As necessidades e interesses em vários níveis de desenvolvimento de uma criança;

• Informações importantes sobre brinquedos retirados.

Um dos objetivos da Consumer Product Safety Commission (CPSC) é proteger os consumidores e as famílias de brinquedos perigosos. Há normas e diretrizes para garantir que os produtos sejam seguros e questões recalls de produtos, se for encontrado um problema. Brinquedos são recordados por várias razões, incluindo níveis inseguros de chumbo, asfixia ou riscos de incêndio ou outros problemas que os tornam perigosos. Aqueles que se encaixam nesse perfil devem ser removidos imediatamente. No Brasil, esse comportamento é regulado pelo Inmetro.

Se você acha que seu filho foi exposto a um brinquedo que contém chumbo, consulte o médico para fazer testes que analisam os níveis da substância no sangue.

Por Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Guia para os Pais: a segurança dos brinquedos | Academia Americana de Pediatria

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

  • Nadine disse:

    Excelente artigo. Nós que somos mães, sempre ficamos com aquela pulga atrás da orelha pensando se tal brinquedo é seguro para a idade de nossos filhos, principalmente antes dos cinco anos de idade. Muito legal o blog, parabéns e muito sucesso. Beijinhos!

    • Equipe Sabará disse:

      Olá Nadine, obrigada pelo seu reconhecimento. É para promover a saúde infantil e conceder dicas importantes para o dia a dia da garotada que trabalhamos com afinco.

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade