PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Conheça as causas da obesidade infantil
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Conheça as causas da obesidade infantil

Conheça as causas da obesidade infantil

29/12/2011
  1008   
  14
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Um estudo realizado na China revelou que o parto cesário e o consumo precoce de alimentos sólidos podem aumentar o risco de aumento de peso

A China é sempre citada como exemplo de grande desenvolvimento econômico e tem sido colocada à vista do ocidente sobre muitos aspectos. Em novembro, foi publicado um curioso artigo sobre fatores de risco para obesidade em crianças de uma região do país.

Para avaliar os fatores de risco da obesidade infantil, foi realizado um estudo em 10 jardins de infância de Changsha, a capital da província chinesa de Hunan, entre 01 de julho e 31 de dezembro de 2007.

Medidas de altura e peso foram obtidas a partir de exames físicos anuais de alunos que frequentam estes jardins de infância. A obesidade foi definida de acordo com a “International Obesity Task Forçe”, o índice de massa corporal (IMC). Para cada criança obesa, colocou-se uma criança com IMC normal, que servia como controle do estudo, e elas foram separadas por classe do jardim de infância, gênero, idade e altura sempre com base nas que tinham peso normal.

Os pais das crianças do estudo foram convidados a preencher um questionário sobre seus filhos, que incluíam fatores perinatais (circunstâncias que ocorrem antes e depois do parto), alimentação infantil e o estilo de vida atual. Uma análise foi realizada primeiro, a fim de comparar a distribuição de fatores de risco entre os casos de crianças obesas e das que têm peso normal.

Os resultados concluíram que macrossomia (perímetro cefálico grande – contorno da cabeça, na região onde fica o cérebro), parto cesáreo, consumo precoce de alimentos sólidos e educação musical na gravidez estão associados com risco aumentado de obesidade em crianças pré-escolares, nas áreas urbanas da China.

Não sabemos o significado destes achados nem o que será feito a respeito, mas é curioso pensar que educação musical pode levar à obesidade, ou que o tipo de parto e tamanho da cabeça também podem ter influência no aumento de peso. Mais aceitável é a introdução precoce de alimentos sólidos. Além de interessante, o artigo vale para nos fazer refletir sobre o assunto.

Por Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Jornal Europeu de Pediatria ( Publicado em 01/11/2011) – “Fatores de risco de obesidade em crianças pré-escolares em uma área urbana na China” – Autores: Leshan Zhou, Guoping Ele, Jingping Zhang, Rihua Xie e Mark Walker, et al. Vol. 170 Nro. 11 Página: 1401-1406.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

  • ai dr.tenho uma filha de 3 anos,estou preocupada ela esta com 14.700k.g.ela engordou de duas semana pra ca esta com um barrigao todo mundo esta falando nossa esta menina tem alguma coisa nao e normal, faz um mes q. ela esta de ferias da creche e em casa ela esta sempre comendo me ajuda com algum conselho estou preocupada,todo mundo esta chamando ela de gordinha nao quero isto p. minha filha~ obrigada pela atnçao patricia

    • Equipe Sabará disse:

      Olá Patricia. O conselho que podemos dar, você mesma já citou. Evite que ela coma o dia todo, procure fazer com ela atividades que a distraiam e estimule a atividade física. Evite alimentos muito calóricos como salgadinhos, fritutas, doces, balas, chocolates e bolachas, principalmente as recheadas.

      Atenciosamente,

      Equipe Hospital Infantil Sabará.

  • elaine disse:

    Bom dia, doutores!
    Escrevo porque realmente preciso de ajuda. Meu filho de 10 anos, está pesando 60 kilos, mede 1,55 mt. Ele tem estrutura óssea bem pesada, mas ainda assim esta 10 quilos acima. Nas férias de Julho, engordou 5 kilos. Minha dificuldade é que ele não come doces, bolachas, salgadinhos… o que ele come muito é comida, mesmo. Sempre quer repetir o prato, adora arroz, feijao e carne e tbm pão. Preciso muito saber como reduzir este apetite nas refeições e tbm como fazer o lanche ideal p escola. Agradeço muito a atenção e ajuda.
    Abraços,

    • Equipe Sabará disse:

      Olá Elaine, tudo bem?

      Pelos dados que você fornece não parece que ele precisa emagrecer tanto. Em relação ao apetite, também é melhor controlar a qualidade do que ele come e não a quantidade. Se você diminuir as gorduras e doces e os carboidratos como arroz e pão, ele certamente emagrecerá. Nas férias as crianças comem muita guloseimas e engordam, por isto talvez ele precise passar por uma reeducação alimentar. Procure uma nutricionista que ela certamente terá boas dicas para te dar.

      Abraços!

      Equipe Hospital Infantil Sabará

  • Ester disse:

    Minha filha tem 11 anos e está obesa, apesar de ter estatura grande.
    Estou preocupada , ela não gosta de nada fruta verduras e legumes ,preciso de dicas e ajudas uma vez que os produtos p regimes são muito caro
    obrigada

    • Equipe Sabará disse:

      Ester, se sua filha está obesa, precisa se tratar, independente da idade. Ela não precisa, com 1 ano, de alimentos para regime, ela precisa só comer adequadamnete, tanto em quantidade como na qualidade dos alimentos. Retirar a caloria em excesso (farinhas e suplementos no leite, açucares e doces) são um bom início. Fale com seu pediatra. Obrigado.

  • luiza oshiro disse:

    olá,minha filha tem 7anos e pesa 61kl,tem 1,43cm,faz tres vezes natação por semana,uma vez por semana faz balé.Qual seria uma solução boa,pois já passei com a nutricionista e nada foi resolvido!

    • Equipe Sabará disse:

      Olá Luiza, tudo bem? Sua filha tem obesidade, precisamos avaliar se ela tem uma doença chamada de síndrome metabólica. No nosso Congresso teremos um simpósio sobre isto com um professor da Nova Zelândia. Provavelmente estaremos falando sobre isto. Mas de qualquer forma sua filha necessita de uma avaliação para fazer exames e uma orientação em relação a dieta e exercícios físicos. O melhor é procuraar um especialista nesta área, um endócrino pediatra ou um pediatra. Obrigado.

  • Maria Cristina Ribeiro disse:

    Tenho acompanhado o blog de vcs e os parabenizo por essa iniciativa.Nós mães que temos esse “problema” com nossas crianças, na maioria das vezes nos vimos perdidas, após terem acababadas todas as alternativas. Minha filha de 11 anos, está com 70 quilos e mede 1,56, tem colesterol alto. Já passei com endocrino, nutricionista, psicólogos e tudo mais…fizemos dietas, toma artrovastatina, glucomanan, faz exercícios e mesmo assim não consegue emagrecer…é muito difícil!!!!

    • Equipe Sabará disse:

      Olá Maria, obrigado por nos acompanhar. Estamos encaminhando sua dúvida ao nosso corpo clínico e em breve lhe daremos uma resposta. Abraços! 🙂

    • Equipe Sabará disse:

      Maria Cristina, além da obesidade, sua filha parece ter uma síndrome metabólica. Precisa de um seguimento sério, do esforço dela e de toda a família.

  • Pedro disse:

    Meu primo tem 11 anos e pesa 71 quilos. Não sei o que fazer. Ele come muito e a mãe dele nem liga e incentiva. Ontem fui na casa dele e ele almoçou quatro pratos de arroz, feijão, linguiça, frango assado, batata e macarrão! Depois de uma hora ele tomou um açaí de 500ml e comeu uma barra de chocolate inteira. Quando era quatro da tarde ele foi na casa dle e comeu 5 pedaços de bolo de chocoltate. E quando era cinco e meia ele comeu uma coxinha. As sete nós fomos lanchar e ele comeu um X-Calabresa e depois de uns minutos comeu um misto quente. As nove e meia ele foi na cozinha, comeu umka asa do frango, mais um pedaço de bolo e foi dormir! Ele diz que não liga se vai ficar gordo mas eu estou preocupado com a saúde del. Por favor me respondam o mais rápido possível!
    Ps: as bermudas 44 dele já não estão mais servindo direito e quando ele tenta vestir alguma ela estoura o elástico ou rasga.
    Pps: todo dia ele come salgadinho e fritura e não quer me ouvir!

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade