PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Crianças não devem consumir bebidas energéticas e esportivas
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Crianças não devem consumir bebidas energéticas e esportivas

Crianças não devem consumir bebidas energéticas e esportivas

30/06/2017
  767   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

No Mundo da modernidade pais de adolescentes ficam um pouco atordoados com tudo que está acontecendo e ficam, muitas vezes, perdidos em como agir. Bebidas energéticas são vendidas livremente para qualquer um e em muitas festas de jovens são usadas juntamente com bebidas alcoólicas. Hidratantes de uso esportivo são direcionados para um público infanto-juvenil sem maior discussão sobre o assunto.

Bebidas esportivas e energéticos são fortemente comercializados para crianças e adolescentes, mas, na maioria dos casos, as crianças não precisam deles, e alguns desses produtos contêm substâncias que podem ser prejudiciais.

Um relatório clínico da Academia Americana de Pediatria (AAP) descreve como esses produtos estão sendo mal utilizados, discute seus ingredientes e fornece orientação para diminuir ou eliminar o consumo de crianças e adolescentes. O relatório, ” Bebidas esportivas e bebidas energéticas para crianças e adolescentes: eles são apropriados?” foi publicado na edição de junho de 2011 da Pediatrics.

Bebidas esportivas e bebidas energéticas são produtos diferentes. As bebidas esportivas, que contêm carboidratos, minerais, eletrólitos e aromatizantes, destinam-se a substituir água e eletrólitos perdidos por transpiração durante o exercício. As bebidas esportivas podem ser úteis para jovens atletas envolvidos em atividades físicas prolongadas e vigorosas, mas na maioria dos casos são desnecessários no campo de esportes ou no refeitório escolar.

Para a maioria das crianças envolvidas em atividades físicas de rotina, a água comum é melhor. As bebidas esportivas contêm calorias extras que as crianças não precisam e podem contribuir para a obesidade e a cárie dentária. É melhor para as crianças beberem água durante e após o exercício e ter a ingestão recomendada de suco e leite com pouca gordura com as refeições. As bebidas esportivas não são recomendadas como bebidas com as refeições.

Já as bebidas energéticas contêm substâncias não encontradas em bebidas esportivas que atuam como estimulantes, como cafeína, guaraná e taurina. A cafeína – de longe o estimulante mais popular – tem sido associada a uma série de efeitos nocivos para a saúde em crianças, incluindo efeitos sobre o desenvolvimento de sistemas neurológicos e cardiovasculares. As bebidas energéticas nunca são apropriadas para crianças ou adolescentes. Em geral, as bebidas que contenham cafeína, incluindo o refrigerante, devem ser evitadas.

O relatório contém tabelas que listam produtos específicos disponíveis hoje e seus conteúdos. Em muitos casos, é difícil dizer o quanto a cafeína está em um produto, olhando o rótulo, algumas latas ou garrafas de bebidas energéticas podem ter mais de 500 mg de cafeína, o equivalente a 14 latas de refrigerante.

As 5 recomendações da AAP incluem:

  1. Os pediatras devem destacar a diferença entre bebidas esportivas e bebidas energéticas, orientando os pacientes e seus pais, e falar sobre os potenciais riscos para a saúde.

 

  1. As bebidas energéticas representam riscos potenciais para a saúde por causa dos estimulantes que eles contêm e nunca devem ser consumidos por crianças ou adolescentes.
  2. A ingestão rotineira de bebidas esportivas contendo carboidrato por crianças e adolescentes deve ser evitada ou restrita, pois pode aumentar o risco de sobrepeso e obesidade, bem como a erosão dentária.
  3. As bebidas esportivas têm uma função limitada para atletas pediátricos; eles devem ser ingeridos quando houver necessidade de reabastecimento rápido de carboidratos e / ou eletrólitos em combinação com água durante uma atividade física prolongada e vigorosa.
  4. A água, e não as bebidas esportivas, deve ser a principal fonte de hidratação para crianças e adolescentes.

 

Saiba mais sobre este assunto:

  1. https://institutopensi.org.br/blog-saude-infantil/a-cafeina-afeta-diferentemente-meninos-e-meninas/
  2. https://institutopensi.org.br/blog-saude-infantil/a-cafeina-invisivel/
  3. https://institutopensi.org.br/blog-saude-infantil/carnaval-alcool-e-energeticos/
  4. https://institutopensi.org.br/?s=bebidas+energeticas

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics May 2011

Clinical Report—Sports Drinks and Energy Drinks for Children and Adolescents: Are They Appropriate?

COMMITTEE ON NUTRITION AND THE COUNCIL ON SPORTS MEDICINE AND FITNESS

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade