PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Fumo passivo: quais as consequências dessa exposição?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Fumo passivo: quais as consequências dessa exposição?

Fumo passivo: quais as consequências dessa exposição?

17/12/2018
  813   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

O objetivo dos pesquisadores deste estudo foi examinar a relação entre distintas medidas de exposição à fumaça do tabaco (TSE) e sintomas relacionados com TSE e departamento de emergência (P.S) e / ou uso de cuidados de urgência (UC) entre os adolescentes não fumantes sem diagnóstico de asma

O estudo, “Exposição ao fumo de tabaco na adolescência, sintomas respiratórios e utilização do departamento de emergência” publicado na revista Pediatrics de agosto, também relatou um número maior de visitas ao departamento de emergência ou atendimento de urgência entre adolescentes expostos ao fumo passivo.

O estudo analisou quase 7500 adolescentes americanos; não fumantes; que não tinham diagnóstico de asma e que viviam com um fumante; foram expostos em casa à fumaça do tabaco; ou foram expostos ao fumo do tabaco durante uma hora ou mais nos sete dias anteriores.

Os pesquisadores mostraram que as três categorias de fumo passivo aumentam o risco de ter um número maior de serviços de emergência ou de atendimento de urgência. Os diferentes tipos de exposição à fumaça aumentaram o risco de sintomas dos adolescentes, incluindo falta de ar; dificuldade de exercício; chiado durante ou após o exercício; e uma tosse seca à noite.

Os participantes do estudo foram menos propensos a relatar saúde geral e física muito boa ou excelente e eram mais propensos a relatar a falta de escola devido a doença. Apesar do progresso significativo no controle do tabaco, mais de um terço (35%) dos adolescentes norte-americanos não fumantes que não apresentavam asma foram expostos ao fumo por uma hora ou mais nos sete dias anteriores, de acordo com o estudo.

Diferentes medidas TSE aumentaram exclusivamente o risco de sintomas relacionados com TSE, mas qualquer TSE aumentou o risco de ter um maior número de visitas P.S e / ou UC. Os provedores nesses ambientes de alto volume devem oferecer intervenções aos adolescentes que são expostos ao fumo passivo e suas famílias para diminuir esses sintomas e a morbidade relacionada.

Saiba mais sobre este assunto no blog do Hospital Infantil Sabará:

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics August 2018

From the American Academy of Pediatrics

Adolescent Tobacco Smoke Exposure, Respiratory Symptoms, and Emergency Department Use”

Ashley L. Merianos, Roman A. Jandarov, E. Melinda Mahabee-Gittens

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade