PESQUISAR

Residência Médica
Residência Médica
Hábitos de sono saudáveis: quantas horas o seu filho precisa?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Hábitos de sono saudáveis: quantas horas o seu filho precisa?

Hábitos de sono saudáveis: quantas horas o seu filho precisa?

30/07/2018
  273   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

De bebês e crianças, a crianças e adolescentes em idade escolar, os pais querem saber quantas horas de sono são recomendadas. Embora seja verdade que as necessidades de sono variam de uma pessoa para outra, existem algumas diretrizes muito razoáveis, baseadas na ciência, para ajudá-lo a determinar se seu filho está tendo o sono de que ele precisa para crescer, aprender e brincar.

A Academia Americana de Medicina do Sono (AASM) fornece algumas orientações úteis sobre quanto sono as crianças precisam em diferentes estágios de desenvolvimento. Tenha em mente que esses números refletem o total de horas de sono em um período de 24 horas. Portanto, se seu filho ou sua filha ainda cochilarem, você precisará levar isso em conta ao somar suas horas de sono típicas.

Tabela de Horas do Sono

Idade Horas de sono recomendadas
Bebês:                  4 a 12 meses 12 a 16 horas (incluindo cochilos)
Bebês:                  1 a 2 anos 11 a 14 horas (incluindo cochilos)
Pré escolar:          3 a 5 anos 10 a 13 horas (incluindo cochilos)
Escolar:                6 a 12 anos 9 a 12 horas
Adolescentes:      13 a 18 anos 8 a 10 horas

Fonte: Paruthi S, Brooksa; Li D’Ambrosio; C, Hall …. Recommended Amount of sleep for Pediatrics populations

Se esses números são surpreendentes para você, você não está sozinho, os pais que trabalham e os pais solteiros, são frequentemente obrigados a conviver com menos horas de sono por noite. A privação regular do sono muitas vezes leva a alguns comportamentos bastante difíceis e problemas de saúde – irritabilidade, dificuldade de concentração, hipertensão, obesidade, dores de cabeça e depressão. As crianças que dormem o suficiente têm um sistema imunológico mais saudável e melhor desempenho escolar, comportamento, memória e saúde mental. Veja algumas dicas:

1- Dormir o suficiente precisa ser uma prioridade familiar. Entenda a importância de como o sono afeta a saúde geral sua e de seus filhos. Lembre-se de que você é um exemplo para seu filho; dê um bom exemplo. Ficar acordado a noite toda com seu filho adolescente para ajudá-lo nos estudos ou para trabalhar sozinho não está enviando a mensagem certa. Tornar o sono uma prioridade para si mesmo mostra a seus filhos que é parte de um estilo de vida saudável – como comer direito e se exercitar regularmente;

2- Mantenha uma rotina diária regular. O mesmo tempo de vigília, horário das refeições, horário do cochilo e brincadeiras ajudarão seu filho a se sentir seguro e confortável, além de ajudar com uma boa hora de dormir. Para crianças pequenas, ajuda começar cedo com uma rotina de dormir, como escova, livro, cama. Certifique-se de que as rotinas de sono que você usa podem ser usadas em qualquer lugar, para que você possa ajudar seu filho a dormir onde quer que esteja;

3- Seja ativo durante o dia. Certifique-se de que seus filhos tenham atividades interessantes e variadas durante o dia, incluindo atividade física e ar fresco;

4- Tempo de tela. A recomendação de manter todas as telas (TVs, computadores, laptops, tablets e telefones) fora dos quartos das crianças, especialmente à noite. Desligue todas as telas pelo menos 60 minutos / uma hora antes de dormir.  Crie um Plano de Uso de Mídia Familiar e defina limites;

5- Crie um ambiente de quarto e casa seguro para o sono. Diminua as luzes antes de dormir e controle a temperatura em casa. Não encha a cama do seu filho com brinquedos. Mantenha a cama do seu filho um lugar para dormir, em vez de um lugar para brincar;

6- Perceba que os adolescentes exigem mais sono, não menos. os ciclos de sono-vigília começam a mudar até duas horas depois, no início da puberdade. Ao mesmo tempo, a maioria das escolas exige que os alunos cheguem à escola mais cedo e mais cedo;

7- Evite uma agenda lotada para seu filho . Além do dever de casa, muitas crianças hoje têm atividades noturnas programadas (por exemplo, jogos esportivos, aulas, compromissos, etc.) que representam desafios para um boa noite de sono. Dê um tempo para relaxar e brincar aos seus filhos, é o tempo de inatividade que eles precisam.

Aprenda a reconhecer problemas do sono. Os problemas de sono mais comuns em crianças incluem dificuldade em adormecer, despertares noturnos, roncos, resistência a ir para a cama, apneia do sono e respiração alta ou pesada durante o sono. Problemas de sono podem se manifestar durante o dia também. Uma criança com sono insuficiente ou de má qualidade pode ter dificuldade em prestar atenção ou “zonear” na escola.

Fale com o pediatra do seu filho sobre o sono. Discuta os hábitos de sono e os problemas do seu filho com o pediatra, pois a maioria dos problemas de sono é facilmente tratada. Ele ou ela pode pedir-lhe para manter um registro do sono ou ter sugestões adicionais para melhorar os hábitos de sono do seu filho.

Saiba mais sobre este assunto:

https://goo.gl/JgHR7z

https://goo.gl/XxgQkr

https://goo.gl/aWpphQ

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Academia Americana de Pediatria (Copyright © 2016)

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

NOSSAS INICIATIVAS
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade