PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
A influência da educação na dieta
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
A influência da educação na dieta

A influência da educação na dieta

29/03/2018
  568   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Até que ponto as broncas de nossos pais em relação à dieta influenciam os nossos hábitos quando nos tornamos adultos? Será que também passamos esses ensinamentos aos nossos filhos?

Um artigo publicado na edição de abril da revista Pediatrics, analisa se os adultos incentivados por seus pais a fazer dieta na adolescência levam essa mensagem para a idade adulta e nas suas relações com seus filhos.

O estudo “Transmissão intergeracional do encorajamento dos pais para a dieta da adolescência para a idade adulta” acompanhou adolescentes cujos pais incentivaram a dieta para ver se isso teve efeitos negativos sobre os adolescentes à medida que se mudaram para a idade adulta e tornou-se pais.

Esses pesquisadores descobriram que os efeitos negativos do incentivo dos pais à dieta criaram um padrão cíclico que pode se combinar ao longo do tempo, afetando não apenas a pessoa que recebe diretamente as mensagens, mas também as gerações vindouras. O estudo mostrou também que os pais adultos jovens, cujos próprios pais os encorajavam a dieta na adolescência, eram mais propensos a ter excesso de peso ou obesidade, praticar dietas, ter compulsão alimentar e comportamentos de controle de peso inadequados e ter uma menor satisfação corporal como adultos. Eles também tenderam a levar essas mensagens para seus próprios filhos e incentivá-los a perder peso e se engajar em outras comunicações centradas no peso dentro da família.

Os pesquisadores sugerem que as futuras intervenções no controle de peso se concentram em ajudar os pais a romper esse ciclo ao se concentrar nos comportamentos de dieta e encorajar práticas saudáveis e positivas dentro da família.

O Instituto Pensi tem um dos seus eixos de estudos voltados para a Dificuldade Alimentar, sob a liderança do professor Dr. Mauro Fisberg, uma equipe de médicos, nutrologistas, psicólogos ajudam famílias justamente por causa deste tipo de problema (https://institutopensi.org.br/pesquisa/nucleos-de-pesquisa/centro-de-dificuldades-alimentares/).

Saiba mais sobre hábitos alimentares:

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics – March 2018

Intergenerational Transmission of Parent Encouragement to Diet From Adolescence Into Adulthood

Jerica M. Berge, Megan R. Winkler, Nicole Larson, Jonathan Miller, Ann F. Haynos, Dianne Neumark-Sztainer

 

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade