PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Redes sociais e informações sobre saúde
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Redes sociais e informações sobre saúde

Redes sociais e informações sobre saúde

08/08/2013
  315   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Estudo aponta a importância do uso de tecnologias digitais como fonte de pesquisa para pais e cuidadores

Redes sociais e a saúde

Como se sabe, o Hospital Infantil Sabará é uma Fundação sem fins lucrativos que tem como uma das missões a divulgação de informações sobre saúde infantil. Lembramos sempre que saúde não é o oposto de doença, mas sim de bem-estar do indivíduo nas dimensões biológicas, psicológicas e sociais. Para cumprirmos isso, mantemos contato com nossa comunidade por meio das redes sociais que atingem todo o Brasil e até temos visitantes de outros países.

Nós temos muito orgulho do trabalho que fazemos no nosso site, no nosso blog e no Facebook, onde levamos essas informações a quem procura ou nos acompanha.

O acesso às tecnologias digitais, tais como e-mails, smartphones e mídias sociais se tornaram muito comuns, inclusive, em comunidades de baixa renda e mais carentes. Poucos estudos avaliaram o interesse das famílias na utilização de meios digitais para receberem informações pediátricas de cuidados com a saúde.

No estudo americano, “Access to Digital Technology Among Families Coming to Urban Pediatric Primary Care Clinics”, aborda-se um inquérito que foi concluído por 257 cuidadores que trouxeram crianças para os centros pediátricos de cuidados primários de saúde na primavera de 2012.

No total, 73% dos entrevistados eram afro-americanos e 92% estavam internados no Medicaid (SUS americano). A pesquisa avaliou o acesso deles à internet em casa para checar e-mails e mídias sociais (Facebook e Twitter), a frequência com que faziam isso e o interesse em receber informações de saúde online. No geral, 80% dos cuidadores de baixa renda relataram ter acesso à internet em casa, 71% possuíam um smartphone, 91% relataram o uso de e-mail e 27% usaram o Twitter.

Foi relatado que 97% usaram uma ou mais dessas tecnologias e 49% usaram todos os exemplos citados. O uso diário de mídia digital era comum e mais de 50% usaram Facebook diariamente com frequência semelhante ao uso do e-mail. Mais de 70% dos entrevistados relataram que usariam informações sobre cuidados de saúde fornecidos digitalmente, se o conteúdo for aprovado pelo médico da criança.

Os autores do estudo concluem que a maioria dos cuidadores em comunidades urbanas de baixa renda possui acesso e utiliza a mídia digital com regularidade. Pediatras podem usar essas novas plataformas para comunicar informações sobre saúde pediátrica relevante para os pais.

Após ler esse artigo e esse trabalho da Academia Americana de Pediatria, fico ainda mais feliz por termos escolhido este meio para nos comunicarmos com todos aqueles que buscam uma informação científica com uma linguagem acessível e que dá boas informações das novidades e dos cuidados em saúde da criança e do adolescente.

Por Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Access to Digital Technology Among Families Coming to Urban Pediatric Primary Care Clinics” | Pediatrics

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade