PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Volta às Aulas
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Volta às Aulas

Volta às Aulas

09/02/2015
  590   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

volta às aulas

Nos dias de hoje, com a vida da mulher cheia de trabalhos, reuniões e um tremendo corre-corre, o período em que as crianças voltam às aulas é verdadeiramente um dilema: por um lado, a pena de perder maior contato com os filhos, mas ao mesmo tempo representa um alivio para as mães. Elas não precisam mais se preocupar com as crianças sozinhas em casa, ou com o que fazer para entretê-las.

Para as crianças, é hora de matar a saudade dos amigos, conhecer a professora nova e, talvez até, uma mudança de escola. Um ano letivo que se inicia cheio de surpresas!

Apesar da correria do dia a dia não podemos esquecer que esse período traz desafios importantes. Vale prestar atenção em algumas coisas.

Em casa é possível controlar o que as crianças comem, a quantidade e os horários das refeições. Lembre de estabelecer uma rotina, que permita que a criança tenha tempo para se preparar, para a higiene e para um bom café da manhã. Deixar tudo pronto facilita muito o preparo na hora da pressa. Quando  voltam a escola, é necessário manter a qualidade dos alimentos e a rotina. Um grande problema é o que levar de lanche para o intervalo, conciliando prazer e saúde. Crianças que compram lanches na escola, tendem a comprar alimentos mais ricos em gorduras e açúcares. Os que levam lanche de casa, precisam ter condições de ter um lanche gostoso, prático, fácil de guardar,  desembrulhar e comer. Para isto, ter uma lancheira e garrafinha térmicas é uma boa ideia para a criança poder levar sanduíches, iogurtes, sucos naturais e frutas cortadas, o que é uma forma de manter a alimentação saudável na hora do recreio.

Vale também lembrar que cada vez mais as crianças precisam levar mais livros, cadernos e apetrechos para as aulas. A dica é que ela tenha uma mochila de rodinhas para não sobrecarregar as costas com o peso do material de estudo. Respeite o tamanho da criança e pergunte para a diretoria da escola como ajudar. Crianças odeiam “pagar mico”…

As lições de casa também aumentaram bastante, o importante é não deixar acumular. Criar uma rotina gostosa, em que a criança consiga cumprir as tarefas e ainda levar uma vida de criança é muito importante. Neste momento, o lanche da casa também é importante. Utilize leite e derivados, pães com ricota ou requeijão, abuse das frutas e mantenha uma rotina. Acerte o horário da lição de casa, do estudo, da atividade física,  da alimentação e do lazer. Determine horário para descer ou brincar na rua, jogos eletrônicos, computadores, tablets ( e não esqueça do celular )…Mas lembre-se, você não está construindo uma criança super executiva que precisa ler 10 livros ao dia, ter mil atividades extracurriculares todos os dias.

Encoraje a despreocupação responsável! Tente dar tempo livre as crianças. ” Quando uma criança brinca, ela se constrói! ”

 

Autores: Maici Ciari e Mauro Fisberg

 

Maici Ciari é Pediatra do Centro de Dificuldades Alimentares do Instituto Pensi-Hospital Infantil Sabará

Mauro Fisberg é Coordenador do  Centro de Dificuldades Alimentares do Instituto Pensi- Hospital Infantil Sabará

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade