PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
A comilança das festas juninas
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
A comilança das festas juninas

A comilança das festas juninas

01/06/2016
  906   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Junho, Julho e Agosto são meses aguardados por adultos e crianças por suas famosas festas típicas. Muita diversão, comidas e petiscos tradicionais dão o tom das festividades e é difícil ficar de fora. Com tantas “tentações” a solta, os pais estão sempre atentos à alimentação das crianças, que, aproveitam para fugir da rotina.

O que muitos adultos não sabem é que podem usar esse momento de diversão e guloseimas para auxiliar e reforçar as boas escolhas de alimentação dos pequenos. “As proibições ou restrições excessivas não fazem parte de um hábito alimentar responsável e eficiente”.

Uma dica que funciona muito bem é a família combinar com as crianças, antes de chegarem à festa, o que será permitido para aquele dia. Cada um pode, por exemplo, escolher um doce, um salgado e uma brincadeira e oferecer à criança um limite. Isso é importante não só para as questões alimentares, mas para outros aspectos do desenvolvimento infantil também.

Nesta época as crianças podem ter contato com muitos alimentos que não comem no dia a dia e que, apesar de apresentados como responsáveis pelos “exageros” na comilança, têm benefícios importantes se consumidos da forma correta.

Veja só algumas dicas e curiosidade sobre comidas típicas das festas caipiras:

Canjica e arroz doce com canela: é um prato que pode incentivar as crianças a comerem leite e derivados, tão importantes nesta faixa etária devido a necessidade do cálcio no crescimento ósseo. O arroz e o milho da canjica garantem a energia oferecida pelos carboidratos destes cereais em uma forma que eles quase não comem

Milho e derivados  como pamonha, curau: esses alimentos têm boa quantidade de fibras, o que ajuda no funcionamento intestinal. O milho também tem vitamina E importante para o combate de doenças e ainda vitaminas do complexo B.

Pinhão cozido: além das fibras e do carboidrato, é ótima fonte de minerais como potássio e magnésio. Ambos importantíssimos no controle da pressão arterial.

Amendoim, paçoca: fonte de gorduras boas e também fornece ótima quantidade de manganês, que juntamente com outros minerais evitam que o corpo retenha ou elimine a água de forma desequilibrada.

Classificar os alimentos como bons ou ruins não trazem benefícios na hora da escolha e podem passar a falsa ideia de que alimentos bons não precisam de controle. Vale lembrar ainda que boas escolhas alimentares são uma lição para uma vida toda. Se a família dá o exemplo com rotina alimentar adequada, as crianças terão peso adequado e restrições não são necessárias.

Confira uma receita de Canjica com preparo saudável para curtir as festas com a criançada:

Canjica tradicional:

1 copo de milho de canjica;

1 e 1/3 de copo de leite;

1 copo de leite em pó.

3 colheres de sopa de coco fresco ralado;

3 colheres de sopa de açúcar demerara orgânico;

1 colher de chá rasa de canela em pó;

4 pedaços de canela em pau.

Modo de Preparo: Lave bem a canjica e deixe de molho em água por 12 horas. Escorra toda a água , coloque em uma panela, cubra com água e cozinhe em fogo médio até amaciar.

Junte o leite, o leite em pó, o coco ralado, os paus de canela e o açúcar. Deixe ferver por 20 minutos ou até ficar cremoso. Mexa eventualmente com a colher para não grudar no fundo da panela.

Transfira para um recipiente, decore com a canela em pó salpicada e sirva em seguida.

benefícios da Canela: Esta especiaria tem sido estudada por seus possíveis efeitos de ajuda no controle da glicemia após as refeições. Além disso, vários benefícios relacionados à proteção do organismo contra envelhecimento das células também são investigados. As crianças também podem ingerir uma pitada de canela, não só na canjica mas também em bebidas quentes como o achocolatado.

Priscilla Maximino

Priscilla Maximino

Nutricionista do Centro de Dificuldades Alimentares do Instituto PENSI - Sabará Hospital Infantil Sabará. Mestrado e especialização pela Unifesp e pós-graduação em pesquisa clínica. Formação internacional em dificuldades alimentares. Nutricionista da Nutrociência, docente da pós-graduação do Hospital Israelita Albert Einstein. Link para Lattes: http://lattes.cnpq.br/7206621535868937

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade