PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Tire suas dúvidas sobre a cor dos olhos dos recém-nascidos!
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Tire suas dúvidas sobre a cor dos olhos dos recém-nascidos!

Tire suas dúvidas sobre a cor dos olhos dos recém-nascidos!

12/10/2018
  8631   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Novos pais costumam perguntar de que cor eu acho que os olhos do bebê vão ser. Eu nunca respondo a essa pergunta até que a criança tenha pelo menos um ano de idade.

Quando falamos sobre a cor dos olhos dos recém-nascidos, estamos falando sobre a aparência da íris, o anel muscular ao redor da pupila que controla a quantidade de luz que entra no olho.

Afinal, a pupila sempre será preta, exceto em fotos em flash, e os brancos (esclera) devem ficar praticamente brancos, embora a icterícia possa torná-los amarelos e a inflamação possa fazê-los parecerem rosados ​​ou vermelhos.

Cinza ou olhos azuis no nascimento

A cor da íris, assim como o cabelo e a cor da pele, depende de uma proteína chamada melanina. Nós temos células especializadas em nossos corpos chamadas melanócitos cujo trabalho é sair secretando melanina onde é necessário, inclusive na íris.

Quando seu bebê nasce, seus olhos estarão cinzentos ou azuis, como os melanócitos respondem à luz, e ele passou toda a sua vida no escuro.

Alterações da cor dos olhos ao longo do tempo

Com o tempo, se os melanócitos secretarem apenas um pouco de melanina, seu bebê terá olhos azuis.

Se eles segregarem um pouco mais, seus olhos ficarão verdes ou castanhos. Quando os melanócitos ficam muito ocupados, os olhos parecem marrons (a cor dos olhos mais comum) e, em alguns casos, podem parecer muito escuros.

Como leva cerca de um ano para que os melanócitos terminem seu trabalho, pode ser um negócio arriscado chamar a cor dos olhos antes do primeiro aniversário do bebê. A mudança de cor diminui um pouco depois dos primeiros seis meses de vida, mas pode haver muita mudança nesse ponto.

A cor dos olhos é uma propriedade genética, mas não é tão cortada quanto você aprendeu na aula de biologia.

  • Dois pais de olhos azuis são muito propensos a ter um filho de olhos azuis, mas isso não vai acontecer a cada momento;
  • Dois pais de olhos castanhos são prováveis ​​(mas não garantidos) de ter um filho com olhos castanhos;
  • Se você perceber que um dos avós tem olhos azuis, as chances de ter um bebê de olhos azuis aumentam um pouco;
  • Se um dos pais tem olhos castanhos e o outro tem olhos azuis, as probabilidades são mesmo sobre a cor dos olhos.

Se o seu filho tiver um olho castanho e um olho azul, chame a atenção do seu médico; ele provavelmente tem uma condição genética rara chamada síndrome de Waardenburg.

Saiba mais sobre isso no blog do Hospital Infantil Sabará:

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Academia Americana de Pediatria (Copyright © 2016)

Os olhos do seu filho (Copyright © 2011 Academia Americana de Pediatria, Atualizado em 05/2016)

Adaptado do texto de  David L. Hill, MD, FAAP

Pai para pai: Parenting Like a Pro (Copyright © Academia Americana de Pediatria 2012)

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade