PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Do que são feitas as lágrimas?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Do que são feitas as lágrimas?

Do que são feitas as lágrimas?

01/02/2016
  2158   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Descubra de onde vem a lágrima e qual sua importância para nós.
Quem nunca teve vontade de abrir o berreiro? Na vida, nós choramos por diversas causas e, como sabemos, as lágrimas podem aparecer em momentos de intensa tristeza, mas também estão presentes em algumas pessoas durante os momentos felizes.

Quando choramos, expressamos nossos sentimentos em sua forma mais autêntica. Mas, de onde será que vem tanta lágrima? Na verdade, nossos olhos têm uma constante necessidade de lubrificação para manter sua proteção em dia, além de ser importante para que haja a troca do metabolismo da córnea. Nossas glândulas lacrimais não produzem lágrimas apenas quando extravasamos nossas emoções, mas estão o tempo inteiro em produção, seja quando abrimos o berreiro, quando os olhos estão irritados devido à alguma partícula estranha ou quando estamos sonolentos e bocejamos, por exemplo. O processo ocorre mais ou menos como uma represa, que consegue se manter cheia durante longos períodos, mas basta um estímulo cerebral a mais para transbordar. O fato é que as lágrimas são um verdadeiro colírio natural para nossos olhos e é graças à elas que nós conseguimos manter a saúde de nossos olhos e protegê-los de todos os corpos estranhos.

A primeira função da lágrima é ser uma espécie de condutor que leva elementos químicos para todo o metabolismo de nossos olhos até chegarem na córnea. A partir daí, as lágrimas ficam então responsáveis pela oxigenação da córnea. As lágrimas também ajudam a limpar todas as impurezas que possam estar atrapalhando nossa visão ou que possa comprometer a saúde de nossos olhos mais tarde. O responsável por essa limpeza e proteção a mais é um agente bacteriostático que leva o nome de lisosina e que está presente em grandes quantidades nas lágrimas. A lágrima é formada por proteínas, lipídios e mucina e seu gosto salgado é assim exatamente por conta dos sais que ajudam a manter o equilíbrio do corpo, funcionando também como antisséptico e atuando na prevenção contra possíveis infecções por bactérias e fungos. 

Além disso, as lágrimas ainda apresentam outras substâncias, enzimas, óleos e anticorpos, sendo compostas, basicamente, por três diferentes camadas: a camada externa e gordurosa, que impedem a evaporação em excesso; a camada intermediária, que se parece com a água, define o aspecto aquoso das lágrimas e lubrifica o globo ocular; e a camada mais interna, que entra em contato direto com a córnea, produzida a partir de uma substância mucosa que possibilita uma maior aderência das lágrimas sobre a superfície ocular.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade