PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Férias com as crianças: como aproveitar com segurança
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Férias com as crianças: como aproveitar com segurança

Férias com as crianças: como aproveitar com segurança

04/01/2016
  354   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

ferias

Durante os meses de férias, pais e filhos podem aproveitar para viajar, passear ou até mesmo ficar em casa. Este é um momento para redobrar a atenção já que, com a criançada cheia de energia, aumentam os riscos de acidentes.

Veja aqui algumas das principais causas de acidentes entre crianças e saiba como evitá-los:

Afogamento: é a principal causa de morte infantil. É possível evitar este tipo de acidente com muita atenção nos clubes, praias e cachoeiras.  Vale lembrar que baldes e banheiras também representam perigo, e, por isso, devem estar sempre vazios e longe do alcance daqueles que estão aprendendo a andar. A curiosidade pode ser fatal. De acordo com estudo da ONG Criança Segura, o tempo de deixar a criança na banheira para pegar uma toalha – cerca de 10 segundos – é suficiente para que ela fique submersa.

Queda da laje: segundo pesquisas feitas por estudantes da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo, 45 % desses acidentes acontecem em casa com crianças que brincam com pipa ou acompanham os adultos em eventos, como churrascos.  A prevenção pode ser feita com proteção de portas de ferro em cada entrada das escadas, além de redes de proteções nas janelas e batentes. Se houver queda, os responsáveis devem manter a calma e levar a criança imediatamente para o serviço de saúde mais próximo ou de confiança da família.

Dente quebrado: para minimizar as possibilidades de traumas dentários, comuns em brincadeiras de skate, patins e bicicleta, os itens de segurança como joelheira, cotoveleira e capacete são imprescindíveis. Em caso de trauma, os dentistas recomendam lavar a região com água. Deve-se estancar a hemorragia com gaze ou tecido limpo e, se não notar melhora, procurar um pronto-socorro imediatamente.

Quedas em parques: a queda é um dos acidentes mais frequentes na infância e, por isso, os pais devem prestar atenção na altura dos brinquedos. Veja quais são adequados para a idade da criança. Aquelas que têm entre entre 5 e 8 anos são as que mais se machucam nos parquinhos, pois, nessa idade, já são bastante ágeis e ainda não têm muita noção do perigo.

Dicas:

Locais de entretenimento, como shoppings e parques estão entre os pontos preferidos para passeios de quem fica pela cidade e costumam ficar lotados. Fique atento:

  • Coloque pulseiras de identificação com nome e dados de contato dos responsáveis nas crianças (mesmo nas mais velhas);
  • Ao chegar ao local de passeio, mostre à criança alguma referência fixa como placas ou bancas de jornal e marque um ponto de encontro;
  •  Crianças são curiosas. Alerte-as para que não se afastem do grupo e para que fiquem longe de confusões ou brigas.

Dr. Sulim Abramovici, Diretor Médico do Hospital Infantil Sabará

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade