PESQUISAR

Residência Médica
Residência Médica
Obesidade ou desnutrição: o complicado paradoxo da criança na pobreza no Brasil e no mundo
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Obesidade ou desnutrição: o complicado paradoxo da criança na pobreza no Brasil e no mundo

Obesidade ou desnutrição: o complicado paradoxo da criança na pobreza no Brasil e no mundo

13/11/2019
  302   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Uma a cada três crianças com menos de cinco anos está desnutrida ou sofre de sobrepeso/obesidade no mundo, o que pode acarretar problemas de saúde durante toda a vida. É o que adverte um relatório do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) publicado no dia 15 de outubro desse ano, considerado o maior estudo sobre o assunto dos últimos 20 anos.

O relatório, assustador sob diversos aspectos, revela que 340 milhões de crianças sofrem de carências alimentares, e que ao menos 227 milhões de crianças dos 676 milhões que habitam o planeta (números de 2018) são afetadas por esses problemas alimentares. O problema já é conhecido há muito tempo e chamado de “tripla carga”, onde a desnutrição, obesidade e carências vêm em decorrência da globalização de hábitos alimentares, pobreza e acompanhado das mudanças climáticas.

Há 9 anos quando instituímos a Fundação José Luiz Egydio Setúbal e dois anos após com a criação do Instituto PENSI, uma das linhas estratégicas de atuação que escolhemos foi nutrologia e metabolismo, justamente porque queríamos abordar esses problemas. Conversando com pessoas que atuavam nas favelas de São Paulo, identificamos que cerca de 1/3 das crianças tinham sobrepeso ou obesidade, 1/3 estavam com peso normal e 1/3 eram desnutridas. Esse cenário corrobora o relatório do Unicef.

Núcleo de Nutrologia do Instituto PENSI

Hoje nosso Núcleo de Nutrologia é liderado pelo professor Dr. Mauro Fisberg e já publicou vários trabalhos sobre o assunto, sobretudo com o Grupo de Dificuldades Alimentares. Além disso, o Núcleo realiza atendimentos em várias áreas da Nutrologia.

Desde de 2018, iniciamos uma parceria com Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP, para mapeamento dos agravos à saúde infantil que envolvem problemas nutricionais, respiratórios e do neurodesenvolvimento típico, considerando fatores de risco no âmbito biológico, ambiental e socioeconômico.

Por meio dessa parceria, no dia 29 de novembro realizaremos um Simpósio sobre Obesidade na Infância e na Adolescência, quando serão discutidos dados da geolocalização da obesidade infantil na cidade de São Paulo obtidos por dois grandes estudos sobre o assunto ERICA e ISA.

Também falaremos sobre a relação Asma-Obesidade na infância e adolescência. O evento contará com grandes nomes que estudam a obesidade infantil no Brasil e no mundo – destaque para a professora argentina, Dra. Irina Kovalskys que irá apresentar “A pesquisa em prevenção da obesidade infantil – o caso da Argentina”.

Acredito que este seja um exemplo de como a Filantropia, no caso por meio de nossa Fundação em parceria com a Universidade (IEA-USP), pode desenvolver pesquisa e gerar conhecimento para ajudar a criar uma infância saudável para uma sociedade melhor, nosso propósito.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

NOSSAS INICIATIVAS
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade