PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Por que comemorar o dia das crianças?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Por que comemorar o dia das crianças?

Por que comemorar o dia das crianças?

12/10/2015
  2948   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

por-que-comemoramos-o-dia-das-criancas

O Dia das Crianças é um dos dias mais esperados pela criançada, mas você sabe a razão pela qual comemoramos este dia? Conheça a origem dessa data tão especial para os pimpolhos!

O Dia das Crianças é comemorado anualmente e festejado em todo o mundo commuito colorido, doces e brinquedos que visam fazer a alegria da garotada. Mas, quando surgiu essa data comemorativa? Na verdade, essa data surgiu através de um deputado federal que leva o nome de Galdino do Valle Filho. O deputado teve a brilhante ideia de criar um dia para homenagear as crianças da década de 1920 e a ideia foi muito bem aceita, sendo aprovada pelos demais deputados logo depois. A data foi oficializada no dia 12 de outubro pelo presidente Arthur Bernardes e entrou em vigor em novembro de 1924.

Apesar da data ter sido criada, ela ainda não estava vinculada à essência típica da data comemorativa que conhecemos atualmente. Tudo começou na década de 1960, quando a fábrica de brinquedos Estrela organizou uma semana de promoções juntamente com a Johnson & Johnson para lançar uma campanha com o nome de ”Semana do Bebê Robusto”, tendo como intuito principal aumentar as vendas e alavancar os negócios das duas lojas. As vendas não só foram um enorme sucesso, como também foram organizadas para os anos seguintes. Enquanto isso, outras empresas nacionais decidiram adotar a mesma ideia e criaram então a Semana da Criança, período no qual os preços abaixavam consideravelmente e a os pais tinham a oportunidade de comprar brinquedos, doces e outros artigos voltados para o público infantil e infanto-juvenil por um valor muito mais barato do que o convencional. Alguns anos depois, a data foi organizada para um único dia, que no caso, foi a data oficial 12 de outubro, e a estratégia deu mais do que certo, levando o mercado de fabricação de brinquedos a reconhecerem essa data não só como uma data em homenagem aos pimpolhos, mas muito mais do que apenas isso, repleta de muitas risadas, brinquedos, doces e comemoração da família. O Dia das Crianças é indubitavelmente uma data bastante especial no Brasil e que merece ser celebrada exclusivamente para trazer mais alegria aos baixinhos, que merecem todo o amor, atenção, conforto e carinho para poderem crescer saudáveis, afetuosos e cheios de sonhos para o futuro.

Se você acha que o Dia das Crianças é comemorado apenas em terras brasileiras, errou! O Dia das Crianças é internacional e não é só comemorado no Brasil. Alguns países comemoram o Dia das Crianças, porém em datas variadas. Em Portugal e Moçambique, por exemplo, o Dia das Crianças é comemorado em 1 de junho. Na Índia, a data pula para o dia 15 de novembro e, no Japão e China, o dia especial das crianças foi oficializada em 5 de maio. Além dessa data, outra data também especial e criada pela ONU em 1959 é comemorada em muitos países, sendo ela o dia 20 de novembro. Neste dia, comemora-se também internacionalmente o Dia Universal das Crianças, visto que é uma data vinculada à Declaração dos Direitos da Criança, adaptada da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade