PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
POR QUE A GALINHA NÃO VOA?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
POR QUE A GALINHA NÃO VOA?

POR QUE A GALINHA NÃO VOA?

06/01/2017
  10275   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Você pode ficar um pouco surpreso com essa revelação, mas galinha voa, sim! E não só a galinha, mas também o galo e o frango, de todas as espécies existentes. A razão para nunca vermos esses animais voando é que, na maioria das vezes, nos deparamos com espécies domésticas, que frequentemente também têm as asas cortadas para não fugir.

Apesar de poderem voar, galinhas, galos e frangos não tem a capacidade de cruzar os céus como acontece com pombos, águias ou urubus, pois as adaptações biológicas que possuem, principalmente seus ossos pneumáticos, seus sacos aéreos e sua musculatura, são menos desenvolvidos do que nessas aves. Além disso, os animais domesticados costumam ser mais gordos do que as espécies selvagens, principalmente as galinhas, que botam de um a dois ovos todos os dias, enquanto que as aves não domésticas põem, em média três vezes por ano. A capacidade limitada de voo também está relacionada aos hábitos terrícolas, ou seja, essas aves passam a maior parte do tempo no chão, onde encontram alimentos como sementes, minhocas e insetos, e não precisam alcançar locais muito altos para conseguir comida.  

Assim como seus parentes pavões e faisões, as galinhas que encontramos em fazendas, sítios  e granjas apresentam um “voo batido”: elas batem rapidamente as asas e se movimentam por até 10 metros, voltando rapidamente ao chão. Chega a parecer um grande pulo, mas é um artifício eficiente para sair do poleiro ou fugir de um ser humano que queira colocá-la na panela!

@Great Content

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade