PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Quando o papel de presente é mais legal
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Quando o papel de presente é mais legal

Quando o papel de presente é mais legal

25/01/2016
  397   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

 

Agora que o ano começou a gente pode respirar e olhar um pouco para as reações das crianças no Natal. Já aconteceu com você de dar um presente para seu filho e ele se interessar muito mais pela embalagem que pelo conteúdo?

As crianças nos surpreendem, certo? Mas talvez você não ficasse tão surpreso se lembrasse que você também deve ter se impressionado com o colorido e o brilho do papel ou a caixa do brinquedo. Isso acontece por que a criatividade e a experimentação fazem parte da natureza das crianças e está no auge principalmente nos primeiros anos de vida.

Que tal, então, aproveitar esta oportunidade e mostrar às crianças que é possível brincar com o que os especialistas chamam de materiais não estruturados e nós chamamos de caixas, panos, papéis coloridos e sucata.

As crianças têm uma incrível capacidade de transformar e encontrar novos usos para os objetos. Quando nós, pais, permitimos que elas criem seus “brinquedos” e imaginem brincadeiras a partir destes materiais, estamos contribuindo para que elas entendam que é possível brincar com o que estiver disponível.

Mais ainda, possibilitamos que elas sejam atores das brincadeiras e não só espectadores de alguns brinquedos que funcionam sozinhos.

Então, o convite para este ano é não jogar fora as embalagens dos presentes logo de cara, mas deixar ali, pertinho para as crianças aproveitarem. Ah! Pensando bem, não precisa esperar pelos presentes. Com certeza se você procurar irá encontrar muita sucata em sua casa esperando para fazer a alegria dos seus filhos.

Patrícias Camargo e Marinho

Patrícias Camargo e Marinho

Patricia Marinho, publicitária de formação, é a criadora do Tempojunto, um projeto que traz dicas de brincadeiras para serem feitas em qualquer situação. Junto com sua sócia, a jornalista Patricia Camargo, querem mostrar a importância da brincadeira para as crianças e para o vínculo afetivo positivo entre pais e filhos.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade